RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

7 min de leitura 31 janeiro. 2022

Quais são as ações que pagam dividendos?

# G2D Investments
Quais são as ações que pagam dividendos?

Investir em ações que pagam dividendos é uma forma de ter rendimento extra a partir de aplicações financeiras. No entanto, é preciso treinar o olhar para montar a melhor carteira de investimentos para o seu perfil e não cair em armadilhas.

É muito comum, por exemplo, que pessoas invistam em um papel olhando apenas para a quantidade de dividendos que ele paga em um determinado momento, sem considerar o histórico da empresa. Nesse sentido, existe o risco de desvalorização do papel e prejuízo logo em seguida, especialmente se quem investe não consegue acompanhar o mercado o tempo todo.

Para evitar esse tipo de situação, você precisa de uma estratégia consiste para investir em ações. A boa notícia é que não é complicado montar essa estratégia e você não precisa abrir mão da sua profissão e de seus compromissos para fazer bons investimentos.

Acompanhe a partir de agora tudo o que você precisa saber para identificar as melhores ações que pagam dividendos e as estratégias para fazer o seu dinheiro render mais.

Como identificar as ações que pagam dividendos?

O dividend yield (DY) é um indicador que serve para identificar rapidamente quais são as ações que mais pagam dividendos. Ele aponta a quantidade de dividendos que uma companhia pagou em um ano em relação ao preço de suas ações. Assim, quanto maior é o dividend yield, mais essa companhia paga dividendos.

Porém, ao mesmo tempo em que o DY facilita a análise, ele também pode gerar uma visão distorcida. Uma companhia pode perfeitamente ter pago dividendos além de seu histórico habitual em um determinado ano. O contrário também pode acontecer: uma empresa com DY baixo pode passar a pagar mais dividendos.

O pagamento de dividendos tem periodicidade variada conforme a empresa. Algumas são mensais, outras semestrais. Por outro lado, alguns negócios podem pagar uma ou duas vezes por ano.

O ideal é observar todo o histórico disponível. Quanto mais tempo, melhor. Assim, você terá uma ideia mais clara de como as empresas costumam se comportam em relação à distribuição de seus lucros aos acionistas.

Quais ações mais pagaram dividendos em 2021?

O ano de 2021 foi atípico para as empresas que pagam dividendos. Houve momentos em que o pagamento foi suspenso diante dos desafios econômicos e do contexto de cada negócio. Em outros momentos, houve distribuição extraordinária de proventos.

A lista abaixo mostra as cinco ações que mais pagaram dividendos em 2021. Os dados são do levantamento da plataforma Economatica e do índice S&P Dividend Aristocrats Brasil.

Metalúrgica Gerdau PN (GOAU4)

A produtora de aços superou as estimativas do mercado e foi destaque em 2021, com um dividend yield de 20,60%. Isso porque houve um reaquecimento da construção civil no Brasil, bem como alta nas exportações para os Estados Unidos.

Unipar PNB (UNIP6)

Apesar de ter menor liquidez em relação ao restante da lista, a empresa do setor petroquímico teve um forte crescimento do lucro em 2021. O maior volume de vendas dos produtos, aliado ao aumento do preço internacional da soda cáustica, permitiu um DY de 20,55% aos acionistas.

Vale (VALE3)

Um ciclo forte de commodities proporcionou uma grande geração de caixa na Vale. Foi um ano ótimo para a empresa, mas cuidado com as expectativas: esse tipo de dividendo, de 16,74%, pode não ser superado em 2022.

Taesa (TAEE11)

Um dos maiores grupos privados de transmissão de energia elétrica do Brasil em receita anual permitida. A companhia tem um histórico sólido de geração de caixa. Em 2021, entregou bons resultados e fechou novembro com 15,67% de DY em 12 meses.

ISA CTEEP (TRPL4)

A transmissora paulista é a maior do setor elétrico. Uma companhia estável, com histórico de boas distribuições aos acionistas. Como resultado, registrou um DY de 14,58% no ano.

Quais são as ações melhores pagadoras de dividendos em 2022?

Investidores também devem ficar atentos às boas oportunidades de dividendos em 2022. Atenção, porém, ao cenário esperado neste ano: as eleições presidenciais no Brasil devem trazer uma grande oscilação à bolsa de valores.

Por outro lado, a maturidade dessas empresas pode trazer condições melhores aos acionistas. Conheça então as companhias que podem ser boas alternativas em 2022:

Petrobrás (PETR4)

Enquanto a demanda por petróleo foi baixa em 2020 e o preço caiu, o ano seguinte trouxe uma retomada na demanda por energia. O preço do petróleo disparou. A empresa gerou lucro e transformou isso em dividendos. Em 2022, a Petrobras deve continuar sua política robusta de distribuição aos acionistas.

Bradespar (BRA4)

Caso a Vale continue tendo uma elevada geração de caixa, será devido à qualidade do seu minério de ferro superior ao dos concorrentes. A Bradespar, enquanto holding detentora de ações da Vale, deverá receber os proventos e distribuí-los aos seus acionistas.

Engie (EGIE 3)

Também do setor elétrico, a Engie Brasil figura entre as boas pagadoras de dividendos. Em um ano de risco para a bolsa, investir em empresas com bom histórico pode ser uma estratégia de garantir estabilidade para a sua carteira.

Minerva (BEEF3) e JBS (JBSS3)

Por último, negócios como Minerva (BEEF3) e JBS (JBSS3), cujos resultados em 2021 foram bons para os acionistas, também protagonizam as listas de ações melhores pagadoras de dividendos em 2022. Vale ficar de olho nos resultados dessas companhias ao longo do ano, pois a distribuição de lucros pode ser diretamente afetada.

Como investir em ações de dividendos?

Antes de investir em ações que pagam dividendos, trace uma estratégia conforme o seu perfil de investidor e os seus objetivos financeiros.

Tenha em mente o que você pretende fazer com o capital investido, pois isso trará clareza sobre o prazo do investimento e o quanto você pode arriscar em busca do resultado que deseja. E vale sempre pensar que o investimento em ações é algo para prazos mais longos, de pelo menos um ano.

O mercado de ações tem suas fases de altas e baixas e o ideal não é ficar tentando acertar o momento certo de comprar e vender. Diversos estudos nacionais e internacionais já demonstraram que é mais eficiente montar uma carteira de investimento diversificada, com bons ativos, e esperar o tempo fazer o seu trabalho.

Para escolher esses bons ativos, avalie os indicadores das empresas de seu interesse, avalie os riscos do mercado e as perspectivas em relação ao investimento. Não entre em uma aplicação financeira apenas em busca de um resultado de curto prazo, pois ele pode não se concretizar. Se necessário, busque ajuda de profissionais especializados para te ajudar nessa busca.

Outra alternativa é investir em ETFs de ações de dividendos. O DIVO11 e o BBSD11 são algumas das opções disponíveis no Brasil. Nesta categoria, os dividendos são incorporados ao valor da cota do ETF, proporcionado ainda mais perspectivas de valorização no futuro.

Growth stocks: como as ações de crescimento podem fazer o seu dinheiro render mais

Growth é um termo em inglês que significa crescimento. Dessa maneira, as growth stocks (ou ações de crescimento) são papéis de companhias que ainda não estão na sua fase madura. Essas ações costumam não pagar dividendos, mas têm grande potencial de valorização no longo prazo.

Pensando em montar uma carteira diversificada de ações, pode fazer sentido mesclar ações de dividendos com ações de crescimento. Até porque nada impede que uma companhia em fase de crescimento passe a pagar dividendos à medida em que o negócio vai se desenvolvendo.

Dessa maneira, você consegue combinar o melhor de dois mundos: aproveita o rendimento extra proporcionado pelos dividendos, enquanto investe também em papéis com potencial de valorização.

Você já sabe como identificar as ações que pagam dividendos e conhece alternativas para fazer o seu dinheiro render mais. Agora, que tal ver mais detalhes sobre a G2D? Acesse nosso site e descubra como podemos ajudar você a investir em empresas de alto crescimento que estão mudando o mundo.

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.