RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

5 min de leitura 17 dezembro. 2021

Como avaliar e calcular o NAV das empresas

# G2D Investments
Como avaliar e calcular o NAV das empresas

Um indicador que pode ajudar a escolher os melhores investimentos é o Net Asset Value (NAV), sigla em inglês para Valor Patrimonial Líquido. Em poucas palavras, ele representa o valor de todos os ativos que uma companhia possui, menos o valor de seus passivos. 

Usado para avaliar ações e fundos de investimento, esse indicador mede o valor intrínseco do negócio (ou o valor patrimonial) em relação ao número de papéis que há no mercado. De uma forma mais simples, ele indica se o preço de um ativo está abaixo ou acima do que deveria. 

Entender esse conceito pode ajudar você a comparar e escolher os ativos do seu portfólio de maneira mais eficiente. Por isso, a partir de agora, saiba como calcular patrimônio líquido de uma empresa e qual é a importância disso para seus investimentos. 

Como calcular o NAV

O patrimônio líquido de uma empresa pode ser calculado pela subtração dos ativos e passivos de um negócio, dividindo esse valor pelo número de ações disponíveis daquela companhia ou fundo. Dessa forma: Ativos – Passivos/número de ações = NAV. 

Os ativos de uma empresa são tudo aquilo que a companhia pode usar para fazer dinheiro, ou seja, tudo que puder ser transformado em caixa. Como exemplos, podemos citar: conta bancária, imóveis, carros, dívidas a receber e mercadorias em estoque.

Já os passivos englobam o oposto: tudo que o negócio tem a pagar, ou seja, aquilo que tira dinheiro da empresa. Então, eles representam contas recorrentes, como de luz, água e pagamento de salários, assim como impostos, empréstimos ou financiamentos. 

Entendendo o NAV

Colocando na prática, o valor patrimonial líquido pode ser uma excelente ferramenta para avaliação da empresa, o chamado “valuation”. Esse termo diz respeito à visão de um investidor sobre quanto a ação de determinada companhia deveria custar. 

Um exemplo simples: se uma empresa possui R$200 milhões em ativos e R$100 milhões em passivos, ela teria um NAV de R$100 milhões. Se essa companhia hipotética tivesse 1 milhão de ações na Bolsa de Valores, os papéis deveriam custar R$100, segundo esse método. 

Porém, o NAV pode mudar diariamente, uma vez que os ativos e os passivos das empresas se alteram constantemente, seja por recebimento de capital ou mais gastos. Por isso, é muito difícil que o preço real das ações seja exatamente o valor do patrimônio líquido calculado. 

NAV e o preço de tela das ações

O cálculo do valor patrimonial da ação serve mais como uma direção para o investidor, apontando o humor do mercado para determinada empresa. O preço das ações é influenciado pela demanda e pela oferta, além de especulações sobre o cenário macroeconômico, algo que não afeta o cálculo.

Por essa razão, quando o valor patrimonial líquido da empresa for maior que o preço das ações, pode significar uma oportunidade de investimento, aproveitando esse desnível entre um e outro. Por outro lado, se o preço das ações for maior que o NAV, pode mostrar um otimismo exagerado do mercado e uma chance para rebalanceamento. 

NAV e fundos de investimento

Além de ser usada para empresas, a fórmula do NAV pode ser aplicada aos fundos de investimento e aos ETFs (Exchange Traded Funds). Estes últimos são fundos negociados na Bolsa de Valores, que replicam índices, como o Ibovespa, e não dependem de um gestor atuando ativamente no ativo. 

Um ETF pode conter um número grande de companhias, sendo um ótimo instrumento de diversificação, inclusive, para investimentos no exterior. Já um fundo de investimento tem como objetivo superar determinado índice, seja o Ibovespa ou o CDI. Nesse caso, podem ser fundos de ações, renda fixa ou multimercados. 

Nos casos de fundos e ETFs, o NAV serve para medir o tamanho dos negócios investidos. Quanto maior o valor, maior é o fundo. Isso pode variar diariamente, especialmente quando mais investidores alocam capital nesses fundos, que podem investir em mais ativos. 

E quanto ao NAV da G2D? A ação G2DI33 está barata?

A G2D é uma plataforma de investimentos em venture capital que tem papéis negociados na B3, a bolsa de valores brasileira. Por meio do código de negociação (ticker) G2DI33, qualquer pessoa pode investir em empresas de alto crescimento em fase pré-IPO com uma única aplicação.

Como a ação da G2D é uma forma inédita de investir em ativos alternativos na bolsa de valores brasileira, as pessoas se perguntam com frequência como analisar o papel e como compará-lo com outros players do mercado.

No vídeo a seguir, nossos executivos explicam como analisar corretamente o desempenho do papel e como ele está em relação a outras empresas semelhantes. Uma das mais conhecidas é a Draper Sprit, que mudou recentemente o nome para Molten Ventures.

Em fundos de venture capital com ações negociadas na bolsa, o mais comum é que o papel seja negociado com um prêmio (um valor acima do que seria o justo) sobre o preço de tela. Isso acontece porque, uma vez que as empresas do portfólio apresentam crescimento acelerado, os números reportados a cada trimestre ficam defasados rapidamente.

No caso da G2D, que tem pelo menos oito unicórnios entre as suas empresas investidas, não é diferente. No entanto, atualmente o papel G2DI33 é negociado com desconto em relação a empresas semelhantes. Confira a explicação completa no vídeo a seguir!

https://youtu.be/-Isd7KlWUME

Agora que você já sabe o que é e como calcular o NAV das empresas, que tal conhecer um pouco mais sobre a G2D? Como você viu aqui, investimentos em companhias disruptivas e de alto crescimento, que agora estão ao alcance de qualquer pessoa. 

Quem investe em nosso portfólio tem a oportunidade de se tornar sócio de empresas no Brasil, nos Estados Unidos e na Europa que não estão na bolsa de valores, incluindo unicórnios. Assine a nossa newsletter para saber mais.

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.