RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

6 min de leitura 10 setembro. 2021

Como investir no exterior: veja como e por que estes ativos são interessantes

# G2D Investiments
Como investir no exterior: veja como e por que estes ativos são interessantes

Com os altos e baixos da economia brasileira, muitos investidores buscam diversificação geográfica e querem entender como investir no exterior. Com acesso facilitado via BDRs (Brazilian Depositary Receipts), ETFs (Exchange Traded Funds) e Ações, REITs e ETFs diretamente no exterior via corretoras internacionais, aplicar em ativos fora do Brasil já é uma tendência para quem está em busca de lucratividade a longo prazo.

Segundo dados divulgados pelo Banco Central (BC), os investimentos líquidos no exterior já alcançaram o patamar de US$ 1,57 bilhão somente nos três primeiros meses de 2021. O que chama ainda mais atenção é que esse valor representa a metade da quantia acumulada durante todo o ano de 2020: US$ 3,08 bilhões.

Esses números demonstram uma perspectiva positiva do crescimento de investimentos internacionais, não só pela flexibilidade das normativas, mas também pela chance de aplicar em um número maior de companhias listadas e diversificar seu patrimônio em moedas mais fortes que o Real. 

Afinal, a Bolsa de Valores do Brasil (B3) simboliza somente 1% — 400 empresas — do mercado global, enquanto a Bolsa estadunidense corresponde a mais de cinco mil companhias entre ações e ADRs (American Depositary Receipts).

Pronto para entender como investir no exterior? A seguir, explicaremos os motivos que levam ao crescimento desses ativos nas carteiras de investimentos dos brasileiros, além de apontar alguns aspectos que devem ser considerados antes de expor  seu patrimônio à eles. Confira.

A valorização do dólar chama a atenção de investidores

Mesmo com a valorização significativa do dólar americano, que fechou o ano de 2020 com alta de 30%, a tendência de investir no exterior não recuou entre os brasileiros. 

Além do ticket mínimo de investimento ser baixo, a perspectiva de ter o retorno em dólar americano e diversificar o risco cambial é interessante. Afinal, a moeda americana sempre se valorizou em relação ao real, e teve uma valorização mais expressiva desde o início da pandemia.

Quais são as opções para brasileiros investirem no exterior?

Conhecer as opções existentes no mercado é um dos requisitos fundamentais para pôr em prática os conhecimentos sobre como investir no exterior. Para tomar uma decisão assertiva, confira abaixo algumas opções disponíveis de investimentos que você pode incluir em sua carteira.

Venture Capital  

O Venture Capital (VC) é um investimento de risco acima da média que consiste na compra de participação em empresas privadas — antes de serem listados na Bolsa de Valores — com altas perspectivas de crescimento e rentabilidade, porém exigindo um bom conhecimento do mercado.

Agora, na G2D não é necessário conhecer a fundo o mercado para começar a aplicar como os melhores alocadores do mundo.  Ao comprar as nossas BDRs na B3, você, como investidor, estará contando com rendimentos de empresas que foram escolhidas estrategicamente por nossos profissionais para fazer parte do nosso portfólio.

BDRs

Outra maneira de investir em empresas estrangeiras é por meio dos BDRs. Eles são recibos de negociações realizadas por ativos na B3, ou seja, cada BDR representa uma ação, ou uma fração de ação, de empresas estrangeiras listadas em bolsas internacionais, como por exemplo, as FAANGs (Facebook, Apple, Amazon, Netflix e Google).

As BDRs possibilitam que investidores da Bolsa de Valores do Brasil possam investir diretamente em ações de empresas internacionais sem a necessidade de abrir conta em corretoras ou bancos internacionais. A G2D, por exemplo, é um BDR, já que é listada primariamente na bolsa de Bermuda (BSX).

 

ETFs Internacionais

Os ETFs (Exchange Traded Funds) são fundos negociados em bolsa de valores, como a B3, por exemplo. Se você quer dar o próximo passo, como investir em ações no exterior, a versão dos ETFs cobrindo empresas internacionais é interessante.

O ETF pode ser definido como um fundo de investimentos que tem como objetivo, neste caso, contar com a rentabilidade de ativos no exterior, que estão atrelados a índices de referência internacionais e reconhecidos pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Inclusive, é possível fazer uma comparação com a G2D. Isso porque, a lógica de investir em um ETF se assemelha ao investimento em G2D, já que ao invés de o investidor aplicar seu capital diretamente em um portfólio de empresas, ele pode comprar um ETF para se expor passivamente ao portfólio representado pelo índice que o ETF replica. 

No caso da G2D, apesar de ela não seguir um índice, ela pode ser comparada a um ETF pois o investidor, ao comprar seu BDR, se expõe passivamente a um portfólio de empresas de tecnologia, privadas e em estágio pré-IPO.

Diversifique a sua carteira de investimentos e tenha retornos positivos

Quando se trata de investimentos, diversificação é um ponto chave. Por isso, tenha em seu portfólio empresas de segmentos distintos, em diferentes estágios de crescimento e em diferentes geografias. 

Através da diversificação entre setores, moedas, geografias e tamanhos das companhias o investidor consegue reduzir seu risco não-sistêmico sem deixar de lado a rentabilidade.

Desta forma, é possível chegar a conclusão de que ao investir o seu capital no exterior, você está não só diversificando o risco cambial, mas também o risco macroeconômico.

Por isso que, ao investir na G2D você não precisa se preocupar com a diversificação. Isso porque, as suas ações estão atreladas a diversas empresas de segmentos e mercados diferentes, ajudando a ter rentabilidade em diferentes momentos e reduzindo a volatilidade do portfólio.

Conheça a G2D e comece a investir em empresas privadas

A expectativa por começar a investir no exterior pode ser interessante, então que tal conhecer a G2D? Somos dedicados a investir em empresas privadas em estágio pré-IPO, e já contamos com um portfólio com mais de 30 empresas nos mais diversos setores e geografias (Brasil, EUA e Europa). 

A G2D veio ao mercado para democratizar o acesso ao investimento em empresas privadas no Brasil, para os pequenos investidores que não têm acesso ao fundo de Venture Capital e/ou Private Equity que possuem tickets mínimos muito altos. 

#

O que é a G2D investimentos

A G2D é uma plataforma global de investimentos em empreendimentos promissores quando o assunto é tecnologia disruptiva e crescimento acelerado. Está listada na B3 como (G2DI33)