RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

7 min de leitura 22 junho. 2022

Como investir no exterior: veja como e por que estes ativos são interessantes

# G2D Investments
Como investir no exterior: veja como e por que estes ativos são interessantes

Se você está considerando diversificar as suas aplicações financeiras, saber como investir no exterior é uma forma de começar. Hoje em dia, existem diversas opções para aplicar dinheiro fora do Brasil. Isso ajuda a tornar os seus resultados menos dependentes do que acontece no país.

Porém, antes de aplicar dinheiro no exterior, é preciso escolher uma opção adequada ao seu perfil e à sua estratégia. Neste texto, apontamos as melhores formas de começar a investir no exterior.

Você pode investir de forma direta, abrindo uma conta em uma corretora de valores fora do Brasil. Também dá para fazer isso por aqui mesmo, investindo em fundos, ETFs e BDRs que dão acesso a aplicações estrangeiras.

Vale sempre lembrar que, antes de qualquer decisão de investimento, é necessário levar em conta o seu perfil de investidor e os seus objetivos financeiros. Dessa forma, você faz investimentos mais eficientes e aumenta as suas chances de bons resultados. A seguir, veja mais dicas de como investir fora do país.

Como começar a investir no exterior?

Compreender como o investimento funciona fora do Brasil é o primeiro passo para montar a sua estratégia. Existem milhares de possibilidades em renda fixa e renda variável, incluindo diversos tipos de fundos de investimento e ativos alternativos.

Além disso, vale a pena estudar as plataformas onde você fará as suas transações. As principais maneiras de como investir no exterior são:

  • Abrir conta em corretoras no exterior;
  • Aplicar em fundos de investimentos internacionais;
  • Investir em ETFs do mercado internacional;
  • Escolher entre BDRs ou ações no exterior.

Como abrir conta em corretora americana?

O investimento on-line abriu um leque de opções para quem quer fazer operações no exterior de qualquer lugar do mundo. Os Estados Unidos, por exemplo, possuem o maior mercado do mundo para investimentos e oferecem muito mais opções do que as que temos por aqui. 

No entanto, justamente por isso, é preciso focar em suas necessidades para fazer as melhores escolhas. Além disso, os processos para investir de forma direta em corretoras estrangeiras são um pouco mais burocráticos. Então, prepare-se para preencher alguns formulários e anexar documentos. 

No geral, as empresas costumam solicitar: documento de identidade, CPF, declaração mais recente do Imposto de Renda e informações financeiras básicas. Portanto, investir de forma direta tem prós e contras. O principal aspecto positivo é a variedade de opções para montar a sua estratégia. 

Por outro lado, é necessário acompanhar mais de perto os investimentos feitos de forma direta. Tenha em mente que os custos com taxas e impostos podem ser maiores, dependendo da tributação sobre investimentos estrangeiros vigente para cada país. A seguir, confira algumas opções de corretoras americanas para investir fora do país.

TD Ameritrade

Na carta de investimentos, a TD Ameritrade possui empresas sediadas apenas nos EUA e no Canadá. Além de oferecer os serviços para alcançar novos ganhos, a corretora impulsiona práticas de educação financeira.

Charles Schwab

A Charles Schwab Corporation é uma das maiores corretoras de investimentos no exterior, precisamente nos EUA, além de trabalhar como um banco. É possível escolher entre as contas individuais e conjuntas, com aporte inicial de U$25 mil, fiduciárias, aplicação mínima de U$100 mil, corporativas e de aposentadoria.

Avenue Securities

A Avenue Securities foca em investidores do Brasil. É uma boa opção para quem deseja investir pouco e com segurança. Se investir mais de U$18 mil ao ano, é preciso enviar a declaração do IR à corretora.

Como escolher um fundo de investimento internacional

Já pensou em aplicar os seus recursos ativos em economias com grande potencial de valorização econômica? Outra boa opção para investir no exterior são os fundos de investimento estrangeiros.

Os fundos de investimentos internacionais funcionam com aportes em títulos e ativos fora do país, atrelados diretamente às moedas mais fortes. Ou seja, em pouco tempo, é possível atrelar o seu portfólio a outras moedas mais valorizadas que o real, como o dólar e o euro. Conheça os tipos de fundos de investimento estrangeiros.

  • Fundos de ações;
  • Fundos de renda fixa;
  • Fundos de criptomoedas;
  • Fundos multimercados.  

Fique atento aos encargos dos fundos: alguns cobram taxas para a administração do serviço ou para o bom desempenho do investimento no exterior. Contudo, se você acha que investir em fundos internacionais é mais custoso que outras ações, está enganado. Agora, é possível começar com R$ 1 mil.

Quais são os principais ETFs para investir no mercado internacional?

Nos últimos anos, os Exchange Traded Funds (ETFs) tornaram-se populares no universo dos investimentos no mercado exterior. Em 2021, os investidores de ETFs aumentaram em 109% com relação ao ano anterior, somando 500 mil inscrições, de acordo com dados da Bolsa de Valores brasileira (B3).

Os ETFs são fundos de investimentos que têm como parâmetro os índices que seguem a Bolsa de Valores, como o Ibovespa ou o Índice Brasil. Os ativos financeiros variam entre rendas fixas ou variáveis, administrados por uma agência gestora.

IVVB11

O IVVB11 corresponde ao Índice S&P 500 Brazilian Real e funciona por meio da B3. Este fundo possui as 500 maiores empresas da Bolsa de Valores de Nova Iorque. O setor de tecnologia da informação tem destaque no IVVB11, com o top 3 de principais empresas sendo: Apple, Microsoft e Amazon.

EURP11

O EFT EURP11 integra as principais companhias da Bolsa de Valores da Europa e tem como referência o índice Trend ETF MSCI Europe. Entre as principais empresas para investir em ações internacionais, estão: Nestlé, Unilever, LVMH e Roche.

NASD11

O NASD11 é um ETF baseado no índice americano Nasdaq 100, conhecido pela diversidade de empresas de tecnologia. As principais para investir são: Amazon, Apple, Facebook e Google.

XINA11

Por fim, este ETF permite investir em empresas da China, um mercado em crescimento exponencial. O XINA11 segue o índice MSCI China, lar dos 700 grandes e médios negócios importantes do país. Conheça algumas das companhias: Tencent Holdings, Alibaba Group, Meituan Diaping.

BDRs ou ações no exterior: o que faz mais sentido?

Os Brazilian Depositary Receipts (BDR) são opções interessantes para investir em empresas no exterior. A escolha pelos BDRs tem aumentado muito nos últimos anos, chegando aos atuais 1,3 milhões de novos investidores.

De forma simples, os BDRs são certificados de depósito emitidos e negociados no Brasil, que representam as ações de empresas das bolsas de valores estrangeiras.  Entretanto, esse é um tipo de investimento de renda variável, ou seja, apresenta mais riscos.

Atualmente, existem dois tipos de BDRs: os patrocinados e os não patrocinados. Para ter mais opções de investimentos, saiba como investir em ações no exterior. Em primeiro lugar, o investidor que deseja trabalhar com isso precisa abrir uma conta em uma corretora internacional. Após, realiza-se a transação cambial do dinheiro. 

Segundo pesquisas da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), as aplicações em ações no exterior cresceram 40,2% em 2021.

A G2D te ajuda a investir em empresas no Brasil, nos EUA e na Europa

Quer diversificar ainda mais a sua carteira de investimentos? A G2D pode te ajudar a investir no exterior de uma forma simples e sem burocracia. A empresa investe em negócios do Brasil, dos Estados Unidos e da Europa que não estão listados na B3.

Por meio do papel G2DI33, você tem acesso a uma carteira diversificada de empresas fora do circuito tradicional com apenas uma aplicação. Assine a newsletter da G2D e fique por dentro das novidades.

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.