RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

6 min de leitura 07 junho. 2022

Empresas saas: vale a pena investir nesse mercado?

# G2D Investments
Empresas saas: vale a pena investir nesse mercado?

As empresas SaaS fazem parte de um setor em franca expansão no Brasil. Segundo pesquisa da Saasholic, negócios do segmento crescem mais rápido do que startups com foco em B2C, por exemplo. E o mais impressionante: 71% das Saas brasileiras começaram por uma jornada bootstrap, sem investimento de capital de risco.

Dentre as regiões brasileiras, São Paulo é a meca brasileira para fundar uma startup Saas, sendo o Estado com maior número de empresas que bateram R$ 1 milhão em receita anual recorrente. Todavia, Santa Catarina e Minas Gerais chegam perto em volume de companhias.

Praticamente todas as indústrias podem se beneficiar de um serviço de software em nuvem, independente do porte ou do segmento de atuação. Quer saber se vale a pena investir nas soluções oferecidas pelo mercado Saas? Então continue conosco neste artigo e conheça mais sobre o setor.

O que são empresas Saas? Como funcionam?

Empresas Saas são negócios que vendem softwares como serviço, isto é, programas de computador para atender demandas de pessoas físicas ou jurídicas. A sigla Saas vem do inglês software as a service. É basicamente uma forma de disponibilizar soluções em software através da internet.

Os programas de Saas são acessíveis de qualquer lugar através de um navegador web ou aplicativo de celular. Para empresas, isso significa ter acesso a softwares modernos que facilitam o dia a dia das operações.

Startups que têm outras empresas como clientes são chamadas empresas B2B. A canadense Shopify, por exemplo, é uma das mais conhecidas – e tem US$ 90,56 bilhões de valor de mercado. A empresa oferece softwares para lojas online e sistemas de varejo de ponto de venda.

Em geral, as empresas Saas funcionam em dois formatos de atuação: o vertical ou horizontal. No formato vertical, o foco de vendas do serviço está em um mercado específico, de nicho. Imagine uma startup que busca adquirir somente restaurantes como clientes, por exemplo.

Já no formato horizontal, o negócio pode abranger múltiplas indústrias de diferentes segmentos. No entanto, o foco de venda estará em conquistar um departamento específico dentro de uma determinada companhia.

Em geral, a principal forma de aquisição de um serviço Saas é por assinatura. Atualmente, cerca de 90% das companhias Saas públicas e a 2019 Forbes Cloud 100 têm receita baseada em assinaturas. O cliente paga um valor (mensal, semestral ou até anual) para acessar um determinado software na nuvem.

Banking as a Service e outros modelos inspirados em Saas

Primeiramente, existem setores que usam tipicamente essas soluções de forma mais intensiva, como marketing digital e e-commerce. A Salesforce, por exemplo, é uma ferramenta norte-americana de CRM, gerenciamento de relacionamento com clientes. Atualmente, tem US$ 209 bilhões de valor de mercado.

A Netflix é outro exemplo. A empresa de serviço de streaming é uma SaaS que vende seu software como serviço para que os clientes possam assistir vídeos licenciados sob demanda.

Mas um dos setores que também têm grande espaço nesse modelo de negócios é o financeiro. O banking as a service, ou Baas, é o termo dado para as empresas que oferecem soluções em softwares de produtos financeiros.

Dessa forma, empresas que compram softwares Baas conseguem oferecer serviços como conta digital, cartão de crédito e pagamentos. Independente do ramo de atuação e sem interferência externa de um banco, por exemplo.

Existem centenas de startups focadas em serviços financeiros no Brasil, mas poucas geram receita. Afinal, a maioria está começando suas operações. Enfim, este é um mercado que ainda está engatinhando por aqui.

Como investir em empresas Saas? Vale a pena?

Toda startup precisa de recursos para iniciar suas atividades. Nas empresas Saas ocorre o mesmo, e muitas vão em busca de fundos de venture capital ou de um investidor-anjo. Para o investidor, apostar em negócios disruptivos no modelo Saas representa uma chance de grandes rendimentos.

Além disso, outra opção é fazer stock picking na Bolsa de Valores, ou seja, escolher ativos Saas a preços baixos e vendê-los quando estiverem valorizados. Apesar de ser comum no mercado de ações, a estratégia é recomendada para pessoas mais experientes em renda variável.

Você também pode ter empresas Saas na sua carteira por meio de ETFs exclusivos do segmento. Os ETFs são fundos de índice que permitem o investimento em vários ativos em uma só aplicação.

No Brasil, o investidor pode recorrer aos BDRs. É uma maneira de investir nas maiores empresas do mundo, como Amazon e Microsoft, sem precisar abrir conta no exterior. Aliás, conheça as ações Saas mais populares dos EUA para quem busca lucro a longo prazo, segundo ranking da Yahoo Finance:

10 ações populares em empresas Saas nos EUA:

  • Amazon.com, Inc. (AMZN);
  • Microsoft Corporation (MSFT);
  • Shopify Inc. (SHOP);
  • Palantir Technologies Inc. (PLTR);
  • Coupa Software Incorporated (COUP);
  • Zendesk, Inc. (ZEN);
  • Salesforce.com, inc. (CRM);
  • Smartsheet Inc. (SMAR);
  • Splunk Inc. (SPLK).

Em suma, o modelo software as a service pertence a um dos segmentos de tecnologia mais badalados hoje e para a próxima década. A forma de remuneração das empresas, com receita recorrente e custos reduzidos, são vantagens que se destacam para quem deseja investir.

Ainda, segundo dados divulgados pela Fortune Business Insights, o mercado global de Saas deve atingir US$ 716,52 bilhões até 2028. A expectativa de taxa de crescimento anual composta é de 27.5% entre 2021 e 2028. São prognósticos para oportunidades de investimento que devem estar no radar do investidor.

A G2D investe em Saas?

A G2D investe na Digibee, uma empresa de software que desenvolve soluções para modernização de sistemas legados e que facilita a transformação digital de grandes empresas.

Através do papel da G2D na bolsa de valores, qualquer pessoa pode investir em empresas de alto crescimento e potencial, no estágio pré-IPO. Basta digitar o G2DI33 no home broker da sua corretora de investimentos.

Agora que você já sabe como funcionam as empresas Saas, que tal continuar acompanhando novos conteúdos? Inscreva-se na newsletter da G2D Investments e receba as novidades e análises diretamente em seu e-mail.

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.