RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

5 min de leitura 29 julho. 2022

O que é exchange de criptomoedas?

# G2D Investments
O que é exchange de criptomoedas?

Quem investe em ativos digitais já sabe que é necessário avaliar vários critérios na hora de escolher uma exchange de criptomoedas. Alguns exemplos são: a segurança, a liquidez, a qualidade do atendimento e a acessibilidade da plataforma.

Se você ainda não abriu espaço para as criptomoedas em sua carteira de investimentos, gostaria de investir nesse tipo de ativo, mas ainda não sabe muito bem por onde começar, não tem problema. Neste post, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre exchange de criptomoedas!

O que são criptoativos?

Para falarmos sobre o conceito de exchange, é importante recapitularmos o que são criptoativos: uma representação digital de valores negociados eletronicamente, por meio de criptografia e tecnologias de registros distribuídos.

Os criptoativos são descentralizados e rodam em um blockchain, sem estarem sujeitos ao controle de governos, bancos centrais nem qualquer autoridade. As regras são administradas por códigos. Os próprios usuários validam as transações financeiras.

As criptomoedas são consideradas um tipo de criptoativo, mas não o único. Na realidade, existem vários exemplos disponíveis no mercado, como os NFTs, as stablecoins, os utility tokens e os tokens imobiliários, por exemplo.

O que é exchange de criptomoedas?

Agora que relembramos o conceito de criptoativo, já podemos explicar o que é exchange de criptomoedas: uma espécie de corretora virtual, em que é possível vender, comprar, negociar, trocar e guardar criptomoedas.

Essa plataforma presta serviços relativos às transações realizadas com criptomoedas e outros ativos digitais, como a negociação, a intermediação ou até a custódia dos criptoativos.

Como uma exchange de criptomoedas funciona?

A exchange de criptomoedas tem o papel de mediar as negociações entre compradores e vendedores de criptoativos. Também é responsável pela custódia das criptomoedas de investidores que, por qualquer razão, não desejam guardar os ativos nas próprias carteiras digitais.

A atuação é semelhante à de uma corretora tradicional: por meio da plataforma, o usuário transfere recursos, compra e vende ativos, além de pagar as taxas cobradas. No entanto, a exchange tem algumas peculiaridades que a difere de uma corretora comum.

Como é de esperar, a exchange de criptomoedas não oferece ações, mas moedas digitais, outros criptoativos e até serviços alternativos, como soluções de pagamento com moedas digitais.

Além disso, ao contrário de uma corretora tradicional, a exchange não está sob supervisão do Banco Central nem da Comissão de Valores Mobiliários. Ela também não segue o horário da Bolsa de Valores. A maior parte funciona 24h.  

Outra característica fundamental é que cada exchange de criptomoedas funciona como uma Bolsa de Valores autônoma. Os valores pelos quais os ativos digitais são negociados seguem a lógica da oferta e da demanda.

Como abrir conta em uma exchange de criptomoedas

Em geral, fazer uma conta em uma exchange de criptomoedas é simples e gratuito. Basta fazer o cadastro, responder a um formulário com os principais dados e confirmar a identidade com fotos dos documentos, por medida de segurança.

Depois que o cadastro é aprovado, é importante ativar a verificação em duas etapas para aumentar a segurança e evitar fraudes. Ultrapassadas essas fases, é só transferir recursos para a exchange e negociar criptomoedas!

Dicas para escolher a melhor corretora de criptomoedas

Pode ser que você tenha se entusiasmado com a ideia de investir em criptoativos e esteja se perguntando quais são as melhores corretoras de criptomoedas. Antes de fazer essa escolha, é importante ter cautela e prestar atenção a uma série de fatores para proteger o capital e evitar golpes.

Na hora de escolher uma corretora de criptomoedas, leve em conta o histórico da empresa. É importante pesquisar o máximo de informações, checando se há processos abertos em nome da companhia ou dos donos em sites jurídicos.

Também é importante avaliar a reputação da empresa, pesquisando o que os antigos clientes dizem nas mídias sociais ou no Reclame Aqui. Vale buscar informações em sites de notícias e fóruns especializados.

Outro ponto que deve ser levado em consideração são os preços praticados pela exchange, bem como as eventuais taxas de saques, transferências, depósitos e limites para cada transação.  

É interessante considerar a liquidez, ou seja, a rapidez em que um ativo digital pode ser convertido em moeda fiduciária. Em geral, as corretoras com baixo volume de negociação apresentam baixa liquidez, o que pode ser problemático dependendo do objetivo e da urgência do investimento.  

Por fim, analise a oferta de criptomoedas da exchange, ou seja, o quão extenso e variado é o portfólio de moedas digitais. Algumas têm bem mais ativos disponíveis que outras. É importante levar isso em conta se você quiser ter uma carteira mais diversa possível!

Invista em criptoativos com a G2D

Agora que você já se informou sobre o mercado dos ativos digitais e a função de uma exchange de criptomoedas, que tal conhecer a G2D? Somos uma plataforma global que oferece vários investimentos alternativos para incrementar sua carteira e potencializar as chances de bons rendimentos.

Investimos em diversas modalidades não convencionais, incluindo criptoativos. Assim, nossos clientes diversificam o portfólio e melhoram as chances de retorno financeiro. Quer saber mais sobre nossa atuação no mercado? Assine nossa newsletter e não perca nenhuma novidade!

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.