RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

5 min de leitura 05 novembro. 2021

Funding: como trazer recursos para sua empresa

# G2D Investments
Funding: como trazer recursos para sua empresa

Todas as empresas precisam de capital para colocar em prática um novo plano ou até mesmo para serem criadas, como no caso das startups. Esse movimento de captação de recursos é chamado de funding, e é muito importante entender como ele ocorre e qual é o melhor método para o seu negócio.

Nessa busca de capital, as companhias podem recorrer a uma linha de crédito, financiamento pelo banco por meio de emissão de uma dívida, como também, encontrar sócios investidores no mercado financeiro, a exemplo de fundos de investimentos que estão dispostos a colocar capital no negócio para fazê-lo crescer em troca de participação societária

Nesse caso dos investidores, é possível buscar aceleradoras, investidores-anjos, fundos de Venture Capital, fundos de Private Equity, entre outros. Cada um desses apresenta uma forma diferente de aportar recursos e, neste texto, vamos explicar o que é funding e os seus principais tipos.

Principais características do funding

Esse tipo de captação de recursos pode ser traduzido como “financiamento”, e o processo é bastante semelhante. O funding voltado para empresas apenas trabalha com a destinação certa do dinheiro investido, ou seja, direciona-se ao desenvolvimento do negócio.

Outra característica marcante é que a relação entre a companhia e o investidor é bem mais próxima do que em um caso de emissão de dívida. Em algumas situações, pode-se até haver participação na gestão da startup, como no chamado “smart money”, que corresponde a uma situação em que um gestor muito qualificado e com experiência prévia na indústria, decide não só aportar o dinheiro, como também participar na gestão do negócio. 

Além disso, essa captação de recursos, apesar de ser considerada um investimento, não oferece uma liquidez imediata, como a compra de ações. Pelo contrário, o investidor que cede recursos para um negócio incipiente pode esperar anos até o negócio gerar lucros e retornos para o acionista.

Tipos de funding 

Como são infinitos os tipos de negócio e projetos, também há diferentes formas de financiá-los. Então, é importante diferenciar cada um deles para ver qual se encaixa melhor no seu empreendimento. Abaixo, listamos os principais tipos: 

Aceleradoras 

Essas organizações são voltadas não apenas para financiar os projetos, mas também disponibilizar mentorias, capacitações e até espaços físicos. Em troca, as aceleradoras detêm participação acionária no negócio, podendo lucrar com o crescimento da iniciativa no longo prazo.

Elas também são chamadas de incubadoras, exatamente por essa característica de pegar uma ideia desde o começo e fomentar o crescimento por um período determinado. Porém, as aceleradoras se diferenciam das incubadoras justamente porque oferecem o funding. 

Investidor-anjo

É um grupo de pessoas que desejam investir em empresas com grande potencial de crescimento. Geralmente, são investidores experientes, que conhecem o mercado das startups, mas com participação minoritária no negócio.

Apenas dependendo do acordo entre o investidor e os empreendedores, pode haver uma participação direta do anjo na gestão da companhia. Esse tipo de investidor traz vantagens como, por exemplo, contar com uma relação próxima e mentoria mais personalizada. 

Venture Capital e Private Equity

Os fundos de investimento de Venture Capital procuram por empresas em estágios de desenvolvimento que estejam à procura de captação de recursos. Em troca, os fundos adquirem uma participação societária, muitas vezes com direito à participação em conselho de administração.

Os fundos de Venture Capital são rigorosos na escolha dos investimentos, já que contam com a valorização dessas startups para retornos acima da média de mercado. As companhias que recebem capital desses fundos têm muito a ganhar, pois recebem um forte apoio dos investidores que, na maioria das vezes, já possuem uma grande expertise em como alavancar o crescimento de negócios exponenciais. 

Já no caso dos fundos de Private Equity, os alvos são empresas em uma fase mais madura e normalmente em segmentos mais tradicionais da economia. O objetivo é investir em inovação e ter uma participação majoritária, como forma de ter mais controle e se envolver mais no negócio. 

Tanto fundos de Venture Capital quanto Private Equity possuem prazos definidos para venderem seus investimentos e investem majoritariamente recursos de terceiros, não próprios.

Acompanhe os investimentos da G2D

A G2D participa do funding de diversas empresas inovadoras escolhidas a dedo para compor nosso portfólio. Além de valorizar companhias que inovam nos próprios mercados, apresentamos uma grande diversificação, com investimento em diferentes setores e países..

Se quiser contar com o conhecimento de profissionais para investir nas empresas mais inovadoras do Brasil e do mundo, assine a nossa newsletter e fique atento a todas as novidades dos investimentos da G2D.

 

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.