RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

5 min de leitura 11 maio. 2022

Fundo de ações: entenda porque é tão lucrativo

# G2D Investments
Fundo de ações: entenda porque é tão lucrativo

Você sabe o que é fundo de ações? Esta modalidade de investimento está muito em alta nos últimos tempos, mas vários investidores ainda têm dúvidas a respeito do assunto.

Esse tipo de investimento é muito atrativo porque alia a possibilidade de ganhos com liquidez e diversificação, a liquidez e a possibilidade de diversificação de carteira com menos riscos envolvidos que a compra de ações individuais.

Quer entender como os fundos de ações funcionam, de que maneira começar a investir nessa modalidade e quais são as vantagens para o investidor? É só continuar lendo este artigo!

O que são fundos de investimento

Para entender os fundos de ações, é preciso recapitular o conceito de fundo de investimento. Trata-se de investimentos que reúnem o capital de vários cotistas. Tais fundos são oferecidos por administradoras financeiras, que disponibilizam cotas visando à captação de recursos.

Para ficar mais claro, pense em um condomínio. Da mesma forma como cada morador paga uma cota condominial e conta com um síndico para administrar os recursos, cada investidor compra uma cota do fundo de investimento e paga uma quantia mensal para um gestor administrar as aplicações.  

A soma das cotas de todos os investidores compõe o patrimônio do fundo. Apesar de o valor das cotas variar conforme o desempenho do investimento, o número das cotas não é alterado.

A vantagem de ter um administrador gerenciando o capital, escolhendo em que aplicações o dinheiro será investido e tomando decisões de compra e venda é que esse profissional entende profundamente o mercado e pode fazer melhores escolhas. Os fundos de investimento são aplicações muito visadas no mercado financeiro devido à promessa de bons rendimentos.

O que é fundo de ações

O fundo de ações é uma carteira de investimentos composta por ativos de renda variável, em que o maior fator de risco é a oscilação no preço das ações. Ao contrário do investimento direto em ações individuais, ele conta com um gestor especialista, que aloca os recursos entre os ativos disponíveis.

Esse tipo de fundo dirige ao menos 67% dos investimentos para ações na Bolsa de Valores. A rentabilidade está relacionada à valorização ou à desvalorização dos preços dos ativos.

Ao optar pelo fundo de ações, o investidor precisa aplicar um valor todos os meses. O rendimento da aplicação corresponde ao desempenho dos ativos que constituem a carteira.

Vantagens do fundo de ações

A principal diferença entre investir no fundo de ações e comprar ações individuais diretamente é que, no fundo, há um gestor experiente para selecionar os ativos. Assim, além do investimento ser mais fácil, os riscos envolvidos são menores, e a rentabilidade é maior.

Uma das grandes vantagens, sobretudo para iniciantes, é a avaliação profissional, já que um gestor se encarrega de fazer as alocações dos ativos buscando sempre o lucro. O potencial de retorno financeiro é muito superior e, em alguns casos, o custo da cota é inferior ao preço de cada ação.

A gestão profissional simplifica a vida do investidor, que não precisa acompanhar o desempenho dos ativos diariamente. Além disso, há a questão da transparência, que também conta muitos pontos a favor do fundo de ações.

Assim como todos os fundos de investimento, essa opção tem regras precisas, as quais os cotistas têm acesso ao regulamento previamente. Além disso, o fundo é monitorado pela CVM e pela ANBIMA. Isso torna o processo mais seguro e confiável.  

A liquidez é outra grande vantagem do fundo de ações. A maior parte deles tem alta liquidez. Caso seja necessário, o cotista pode solicitar o resgate do valor investido a qualquer hora. Além disso, alguns fundos pagam dividendos, aumentando ainda mais a rentabilidade.

Dicas para começar a investir em fundo de ações

Na hora de selecionar em que fundo de investimento você vai aplicar seu dinheiro, é preciso analisar alguns fatores: a classificação do fundo, a liquidez, o risco envolvido, o investimento inicial mínimo, o valor de eventuais taxas cobradas, o histórico e a performance da aplicação.

A recomendação é aportar só uma parte do capital disponível e sempre buscar a diversificação da carteira de investimentos para evitar comprometer completamente o patrimônio.

Outro ponto a considerar é o objetivo do investimento. Afinal, nem sempre a maior rentabilidade ou os menores riscos vão ser os principais elementos dessa equação. Os investimentos têm que acompanhar o perfil do investidor e os objetivos financeiros dele.

Nenhum investimento é totalmente livre de riscos, sobretudo quando falamos de renda variada. Assim, é importante montar o portfólio com cuidado e optar por fundos compatíveis com a realidade e a conjuntura econômica.

Invista em ações com a G2D

Agora que você já conhece o fundo de ações e suas principais particularidades, existe essa nova opção para diversificar seu portfólio e melhorar seus retornos financeiros.

A G2D tem capital no Brasil e no exterior, o que garante segurança e ótimo desempenho para quem investe com a gente. Quer saber mais sobre os investimentos da G2D e acompanhar todas as novidades? Então, assine nossa newsletter!

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.