RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

6 min de leitura 01 julho. 2022

Tire suas dúvidas sobre o fundo de investimento em cotas

# G2D Investments
Tire suas dúvidas sobre o fundo de investimento em cotas

Os fundos de investimento são aplicações muito populares, que atraem investidores em busca de maior rentabilidade e resultados financeiros. Entre os vários tipos, existe o fundo de investimento em cotas (FIC), modalidade interessante para diversificar a carteira com um custo menor.

Neste post, vamos esclarecer as principais dúvidas em relação a essa modalidade de investimento, explicando o que é o fundo do investimento em cotas, o que são cotas de fundos e quais são as despesas e os tributos envolvidos nesse tipo de aplicação.

Para começar, o que são fundos de investimento?

Antes de nos aprofundarmos no fundo de investimento em cotas, precisamos relembrar o conceito de fundos de investimento. Trata-se de uma aplicação financeira composta por ativos escolhidos e administrados por um gestor experiente.

Os fundos de investimento funcionam de forma análoga a um condomínio, em que cada investidor tem uma cota e paga uma taxa ao gestor de fundos para ele gerenciar os recursos de todos os cotistas.

Nessa analogia, as cotas de fundos de investimento são uma fração do patrimônio do fundo. Cada investidor que adquire uma cota do fundo tem uma participação equivalente em seu patrimônio.. A soma das cotas compõe o patrimônio total.

O que é e como um fundo de investimento em cotas funciona?

O fundo de investimento em cotas é um tipo em que os recursos dos cotistas são investidos em cotas de outros fundos. Nesse caso, não ocorre a gestão de ativos, já que o investimento é feito em cotas, não em ativos, e a administração é feita pelo gestor do fundo que teve as cotas compradas.

Assim, o portfólio do fundo de investimento em cotas é construído a partir de cotas de outros fundos do mercado, o que simplifica a gestão. Afinal, o gestor não precisa lidar com os investimentos diretos, mas aplicar os recursos dos cotistas em outros fundos de investimento.

Um FIC ou fundo de investimento em cotas também tem o nome técnico de fundo feeder, aquele que se espelha na estratégia de investimento de um fundo master da própria instituição à qual pertence.

O fundo master, por sua vez, é o veículo por meio do qual o gestor vai executar a gestão dos investimentos, comprando e vendendo ativos de acordo com a poliítica do fundo e com a sua visão para o cenário econômico. No fundo master, os únicos cotistas são os fundos feeder.

Tipos de fundos de investimento em cotas

Fundos de investimento em cotas podem ser de curto ou longo prazo, dependendo dos ativos que os constituem. Vale lembrar que a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) exige que, pelo menos, 95% do patrimônio de um fundo de investimento seja alocado em cotas de fundos pertencentes à mesma classe.

Em geral, os fundos de investimento em cotas investem em fundos de renda fixa, tais como títulos da dívida pública ou de bancos privados, em fundos de ações ou em multimercados, uma modalidade mais flexível, que permite se beneficiar da movimentação do mercado financeiro.

Para que serve um fundo de investimento em cotas?

Tal como ocorre com outros tipos, o fundo de investimento em cotas permite alocar o capital em ativos variados, sem precisar comprá-los um a um. Por esse motivo, é uma opção interessante para diversificar os investimentos.

Além da vantagem da diversificação, o fundo de investimento em cotas oferece como benefícios a gestão profissional, já que conta com um gestor de fundo para administrar os recursos, e o baixo custo, já que não precisa de muito capital para fazer os aportes mínimos.

O que significa cota de abertura e cota de fechamento?

Um detalhe interessante sobre os fundos de investimento é o conceito de cota de abertura e cota de fechamento. A primeira permite que o investidor saiba o valor da cota que irá atingir no início do dia. Ela vale para fundos cuja cota não varia ao longo do dia, como os de renda fixa e os exclusivos.

Já a cota de fechamento reflete a oscilação dos ativos ao longo de um dia, com valor informado no fechamento do mercado. Trata-se de um tipo de precificação obrigatório para os fundos cujas cotas têm mais variação, como os fundos de ações e alguns tipos de multimercado, por exemplo, mas qualquer fundo de investimento pode utilizá-lo.

Taxas e impostos do fundo de investimento em cotas

Antes de aplicar dinheiro em fundos de investimento em cotas, é preciso entender as despesas envolvidas nesse tipo de operação. Existem a taxa de administração do fundo e a taxa de performance, por exemplo.

A taxa de administração serve para remunerar o gestor. É importante atentar a isso para não prejudicar a rentabilidade. Já a taxa de performance ocorre quando o fundo supera o benchmark, um indicador definido em sua política, e incide sobre o valor excedente entre o índice de referência e o desempenho do fundo.

No que diz respeito aos impostos, ocorre tributação no ato de resgate dos investimentos. Nesse caso, os tributos a serem pagos são o Imposto de Renda (cobrado conforme a tabela regressiva) e o IOF (Imposto sobre Operação Financeira), cobrado apenas se o resgate for realizado em menos de 30 dias.

Outro tributo que você precisa conhecer é o come-cotas para fundos de investimento, uma espécie de adiantamento do Imposto de Renda cobrado de forma automática duas vezes ao ano, em maio e novembro. Os valores são descontados diretamente da quantia investida no futuro e incidem na proporção de 15% sobre o lucro da aplicação em seis meses. 

No momento do saque, o imposto de renda cobrado é a apenas a diferença entre os 15% e o valor devido de acordo com a tabela progressiva do IR. Vale lembrar que esse valor fica zerado após dois anos do investimento. Mas afinal, você sabe quais fundos têm come-cotas?

Saiba que tal tributação é restrita aos fundos de renda fixa. Além desses, o fundo multimercado tem come-cotas, cujo patrimônio fica abaixo de 67% em ações. Fundos de ações, fundos imobiliários, ETFs e fundos multimercado com patrimônio acima de 67% em ações não têm come-cotas.

Como a G2D te ajuda a lucrar com fundos de investimento?

O investimento em venture capital permite aportar recursos em empresas privadas, inovadoras e de alto potencial de crescimento.

A G2D é uma empresa presente na bolsa de valores para facilitar o acesso ao Venture Capital. Por meio de nosso papel, o G2DI33, qualquer pessoa pode investir nessas empresas de forma simples e sem burocracia.

Assim, se você gostou de conhecer o fundo de investimento em cotas, que tal acompanhar a G2D e ficar sabendo de outras possibilidades para diversificar seus investimentos? Assine nossa newsletter e fique sempre por dentro!

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.