RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

5 min de leitura 12 agosto. 2022

Mercado vegano: saiba se vale a pena investir

# G2D Investments
Mercado vegano: saiba se vale a pena investir

Está pensando em fazer investimentos com impacto positivo no planeta? Então, conheça mais sobre os negócios que integram o mercado vegano. Segundo dados da The Business Research Company, esse setor deve render US$ 18.73 bilhões em 2026, com uma taxa de crescimento anual de 6.7%. 

O aumento da preocupação da população a respeito da preservação do meio ambiente ajuda a impulsionar as empresas que fazem parte desse mercado. Sendo assim, entenda melhor o que é veganismo, como essa indústria funciona e se vale a pena investir em negócios veganos. 

Entenda o que é o veganismo

Antes de conhecer o mercado vegano, é importante entender as características do estilo de vida conhecido como veganismo. Basicamente, pessoas que praticam o veganismo não consomem nenhum tipo de produto que tenha origem animal ou sido testado em animais em laboratórios. 

Esse hábito também pode se estender para a defesa dos direitos dos animais, isto é, o ativismo contra a exploração animal. Além disso, muitos decidem adotar o estilo de vida vegano como forma de cuidar da saúde ou proteger o meio ambiente, ainda que de forma individual. 

Afinal, pesquisas indicam que a alimentação vegana auxilia na prevenção do câncer e de doenças cardiovasculares, por exemplo. Já em relação ao meio ambiente, um relatório da ONU mostra que a adoção de uma dieta vegana pode reduzir em 50% as emissões de gases poluentes causados pela indústria de proteína animal.

Em pesquisa lançada em 2018, o Ibope mostrou que existem 30 milhões de brasileiros adeptos a uma alimentação vegetariana. Estima-se que 7 milhões seriam veganos — 3,2% da população do país. Já os que deixaram de comer carne pelo menos uma vez na semana são 46%, segundo dados do Ipec.

Como a indústria vegana funciona?

Você já viu sushi sem peixe, hambúrguer sem carne e chocolate sem leite? Esses produtos fazem parte da indústria vegana, cuja atuação consiste na venda de alimentos sem nenhum ingrediente de origem animal, bem como serviços relacionados para fins de consumo. 

Os produtos veganos incluem não só alimentos e bebidas produzidos com matéria-prima vegetal. Também estão incluídas as frutas, os vegetais e os legumes, assim como a carne à base de proteína vegetal.

Aliás, as carnes vegetais são consideradas produtos do tipo plant-based, ou seja, produzidos somente com plantas. Esses alimentos são criados como uma alternativa aos produtos de origem animal. Podem ter exatamente a mesma aparência e gosto. 

Esses produtos são desenvolvidos por foodtechs do segmento de alimentos e bebidas. Buscando adequar-se a novos hábitos de consumo, essas startups criam alimentos a partir de uma lógica de inovação e consumo consciente. 

Vale a pena investir em empresas do mercado vegano? 

Então, será que vale a pena investir em negócios do mercado vegano? Como está o mercado vegano? Diversas pesquisas mostram que a alimentação vegana é uma tendência entre a população. Como o tema tem grande engajamento, investir nessas empresas pode ser uma boa oportunidade. 

Do ponto de vista mercadológico, os dados mostram que o potencial de crescimento da indústria é positivo. Um estudo do The Good Food Institute divulgou que houve um recorde de US$ 5 bilhões investidos em proteína alternativa em 2021, representando um aumento de 60% desde 2020. 

Os profissionais da indústria de alimentos concordam com as estimativas para o segmento vegano. Segundo pesquisa global da NSF International, 88% desses profissionais esperam que a demanda por produtos à base de plantas aumente cada vez mais. 

De certa forma, ter empresas veganas na carteira também significa fazer um investimento de impacto positivo no planeta. Um exemplo de negócio para investir é a foodtech chilena NotCo, integrante do portfólio da G2D, que fabrica alimentos à base de plantas, a partir de inteligência artificial. 

Invista em negócios veganos com o auxílio da G2D

O investimento em negócios do mercado vegano ganha relevância diante de desafios como o aquecimento global. Sendo assim, investir em startups desse segmento significa investir com propósito. Se você tem interesse nesse tipo de aplicação, conheça as empresas que fazem parte da história da G2D.

A G2D acredita em empreendimentos ligados a esse movimento. Por isso, tem a The Craftory como braço de investimentos em marcas inovadoras que estão transformando a forma como as pessoas consomem produtos e serviços.

Já são 16 empresas no portfólio que endereçam os objetivos da ONU para o desenvolvimento sustentável das nações, por exemplo. São empresas dos EUA, do Brasil ou da Europa em estágio pré-IPO, que possuem um posicionamento ecológico e socialmente responsável. 

Que tal apoiar esses negócios disruptivos de um jeito fácil? Busque pelo papel G2DI33 e, com uma aplicação, invista no portfólio da G2D. Se quiser continuar atualizado sobre as novidades do mercado vegano e mais dicas de investimentos, inscreva-se na nossa newsletter.

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.