RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

7 min de leitura 06 dezembro. 2021

Minimalismo: conheça esse estilo de vida

# G2D Investments
Minimalismo: conheça esse estilo de vida

Menos é mais. Você certamente já ouviu essa expressão antes. Em um mundo onde o consumo desenfreado é normal, é possível encontrar tranquilidade indo justamente na direção oposta, a do consumo consciente. Esse é o princípio do minimalismo para a vida.

Existem várias vertentes do estilo de vida minimalista e ele conversa com ideias que formam a base do capitalismo consciente. A proposta é a reflexão sobre a nossa forma de viver e consumir, além da nossa relação com o planeta.

Essa abordagem pragmática da vida, inclusive, já conquistou adeptos como Steve Jobs e Mark Zuckerberg. Aprofunde-se no tema a partir de agora.

O que é o estilo de vida minimalista?

O minimalismo surgiu nas artes visuais nos Estados Unidos, entre os anos 1950 e 1960. Sua principal característica é a ideia de poucos elementos, o mínimo possível. Com o tempo, essa tendência foi migrando da arte para o comportamento social.

O estilo de vida minimalista tem como objetivo reduzir o consumo para aumentar a qualidade de vida. Essa abordagem busca desmistificar a ideia de que as pessoas precisam de bens materiais para viver plenamente.

Portanto, a proposta é ressignificar as relações de posse para ter mais felicidade e liberdade. Isso inclui adotar hábitos sustentáveis que vão na contramão do consumo desenfreado.

Contudo, o minimalismo não é um estilo de vida radical, conforme destaca o blog The Minimalists, dos criadores do filme Minimalismo Já, disponível na Netflix. Para o autor Joshua Millburn, o minimalismo é como uma ferramenta usada para livrar-se de coisas desnecessárias e viver uma vida mais consciente.

Como adotar um estilo de vida minimalista?

O minimalismo não deve ser algo radical. Portanto, pequenas transformações podem ser feitas gradualmente, dia após dia. Listamos alguns passos para tornar essa jornada mais fácil.

Reveja suas necessidades

O ato de comprar merece atenção redobrada, afinal, cada compra é uma decisão financeira. Busque elencar as suas necessidades essenciais e gastar somente com elas. Assim, você conseguirá economizar e colocar seu dinheiro em investimentos sustentáveis.

Reorganize seus pertences

A indústria da moda é responsável por 8 a 10% das emissões mundiais de carbono. Você pode fazer diferente e ter um guarda-roupa apenas de itens essenciais. O excesso de pertences consome nossa energia, nosso dinheiro e nossa atenção. Portanto, elimine tudo que não faz falta.

Busque acumular somente experiências

Um estilo de vida minimalista prioriza o agora e o acúmulo de experiências que potencializam o indivíduo. Ao invés de comprar coisas desnecessárias, busque dar valor às pequenas coisas e experiências.

Principais tendências do minimalismo

1 – Declutter, a arte de limpar o armário

Declutter é uma expressão em inglês que significa organizar ou destralhar. É o ato de renunciar a certas coisas com o objetivo de viver em um ambiente mais agradável e organizado. Nesse sentido, alguns questionamentos são importantes para definir o que vai e o que fica.

Alguns exemplos de escolhas sustentáveis incluem reduzir os custos fixos e investir somente no que é de fato importante para você. Portanto, é necessário livrar-se de tudo o que não é essencial. As principais perguntas para adotar essa prática são:

  • eu usei isso recentemente?
  • estou guardando por questões sentimentais?
  • eu já tenho outros itens com a mesma finalidade?
  • eu tenho planos para usar isso em breve?
  • isso me serve? É essencial para a minha casa?
  • se eu consertar isso, vou usá-lo?

A partir daí, é possível entender o que realmente faz diferença na sua vida e ficar apenas com os itens essenciais.

2 – Tiny Houses, as mini-casas

As tiny houses, expressão em inglês que significa literalmente mini-casas, são residências práticas, de baixa manutenção e baixo custo.

O movimento surgiu nos Estados Unidos nos anos 90 e vem ganhando adeptos ao redor do mundo. Essas moradias são compactas, com no máximo 37 metros quadrados (m2), e podem ser itinerantes ou instaladas em local fixo.

A startup brasileira Tiny Houses Brasil, fundada em 2018, é pioneira no segmento. O propósito das construções é oferecer mais tempo, qualidade de vida e liberdade às pessoas.

Para Ryan Mitchell, do blog The Tiny Life, o movimento tiny house é mais do que simplesmente viver em um espaço pequeno. As pessoas que vivem em mini-casas podem fazê-lo para evitar impacto ambiental negativo, por questões financeiras ou por bem-estar.

3 – Coliving, Cohousing e a moradia colaborativa

O conceito de coliving ou cohousing também é uma tendência quando se fala em viver com menos. De acordo com pesquisa do Movimento Coliving, 55% dos moradores de São Paulo topariam viver em espaços residenciais compartilhados.

A moradia colaborativa possui alguns elementos-chave, como a vida em comunidade, consumo pensado para a colaboração e economia de recursos naturais. Para o movimento, a economia compartilhada pode ser solução para o Brasil e o mundo, principalmente quando o assunto é moradia.

Programas de TV e redes sociais que promovem o minimalismo

Ler, assistir e acompanhar conteúdos sobre minimalismo pode te ajudar a ter sucesso em adotar esse estilo de vida. Sendo assim, apresentamos exemplos de programas de TV e perfis de redes sociais que promovem o minimalismo. Confira:

Menos é Demais

Transmitido pelo Discovery Home & Health, esse programa desafia famílias consumistas a viver apenas com o essencial.

Desengaveta

Cada episódio desse programa leva uma celebridade a livrar-se das coisas que estão sobrando em seu armário. Está disponível no canal GNT.

Ordem na Casa e A Magia da Arrumação, com Marie Kondo

Especialista em arrumação, a escritora Marie Kondo ajuda seus clientes a colocarem ordem na casa e na própria vida. Ela tem duas séries na Netflix.

Instagram @avidacompesdescalcos

O perfil Pés Descalços é administrado por um casal de brasileiros que moram em uma tiny house, ou seja, mini casa. A conta é usada para promover uma vida livre, sustentável e minimalista.

Instagram @seja.minimalista

O Seja Minimalista é um perfil no Instagram que traz diversas dicas e informações sobre o tema.

Celebridades que adotaram o minimalismo

1 – Steve Jobs e Mark Zuckerberg

Os empreendedores do Vale do Silício têm algo em comum: o hábito de usar roupas confortáveis, discretas e que parecem sempre as mesmas. Mas no caso de Jobs, o conceito foi empregado na própria concepção do iPhone e todas as ferramentas de design oferecidas por dispositivos Apple.

2 – Lady Gaga

No documentário Five Foot Two, da Netflix, a estrela cozinha para amigos e tem hábitos simples, revelando um estilo de vida que contrasta com a exuberância dos palcos.

3 – Angelina Jolie

Referência em guarda-roupa minimalista, a atriz e embaixadora de causas humanitárias tem um estilo composto por cores sólidas e tons neutros. No entanto, não estamos falando de peças baratas. O site Who Wear What fez uma lista dos 9 pilares do estilo minimalista de Angelina Jolie.

Agora que você conhece um pouco mais sobre o minimalismo, já entende se pode fazer alguma mudança no seu estilo de vida para torná-la melhor. Quer saber mais sobre esse e outros assuntos relacionados ao tema? Assine a nossa newsletter e fique por dentro das últimas novidades.

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.