RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

5 min de leitura 01 junho. 2022

Moss compensa emissões de NFTs de Milton Nascimento

# G2D Investments
Moss compensa emissões de NFTs de Milton Nascimento

A Moss Earth foi escalada para compensar as emissões de NFTs de Milton Nascimento na estreia de sua turnê de despedida, A Última Sessão de Música.

Vendidos por meio de tokens com benefícios exclusivos, os ingressos para o primeiro show esgotaram em dois dias. A estreia será no dia 11 de junho na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, e deve se tornar o primeiro evento no país a ter entrada permitida somente por meio dos NFTs.

“Além de ser uma honra para a Moss participar desse momento tão importante da carreira deste grande artista, é simbólico perceber esse movimento de popularização dos NFTs e da crescente preocupação ambiental com a compensação das emissões de carbono geradas”, diz Luis Felipe Adaime, fundador e CEO da Moss, em matéria da Forbes Brasil.

A Moss Earth faz parte do portfólio da G2D por meio da The Craftory, fundo que investe em marcas de consumo do século 21.

Como a Moss compensa a pegada de carbono das emissões de NFTs

A Moss Earth é uma climatech brasileira que começou a operar em março de 2020. Por meio de sua atuação, é possível compensar emissões de gases estufa comprando créditos de carbono. Cada crédito equivale a 1 tonelada de CO2 que deixou de ser emitida ou foi retirada da atmosfera.

A compra dos créditos é feita com o token MCO2, negociado em exchanges de criptomoedas como Mercado Bitcoin e Coinbase (empresas que também estão no histórico de investimentos da G2D).

Pessoas físicas podem negociar o token, assim como empresas. Entre as companhias que já compensaram emissões com a Moss estão Gol, Hering e iFood.

A partir das transações com o MCO2, os recursos levantados são direcionados para projetos de preservação ambiental. Atualmente, são quatro projetos ativos na Amazônia.

  • Santa Maria: 77 mil hectares no norte do Mato Grosso, junto à divisa com o estado do Amazonas;
  • Madre de Dios: 99 mil hectares no Peru;
  • Agro Cortex: 186 mil hectares entre o Acre e o Amazonas;
  • Ituxi: 150 mil hectares no Amazonas.

No fim do ano passado, a Moss também lançou os NFTs da Amazônia. Por meio deles, é possível ter um pedaço de terra na floresta e contribuir com a sua proteção. Em 2020, a Moss transacionou US$ 6 milhões em créditos de carbono. Até outubro de 2021, foram US$ 16 milhões.

NFTs de Milton Nascimento: uma experiência na Web3

A coleção de NFTs de Milton Nascimento é composta por 400 tokens cuja arte é um desenho feito pelo próprio cantor na infância: a Serra de Três Pontas, um desenho que deu origem à capa do álbum Geraes. Cada NFT equivale a um ingresso para o show de estreia da turnê.

O ativo foi comercializado da mesma forma que os ingressos convencionais. A diferença é que, após a compra, o NFT foi enviado para uma carteira de criptomoedas. Além disso, o token pode ser comercializado na OpenSea, o maior marketplace de NFTs da atualidade.

No vídeo a seguir, Ariel Alexandre, co-fundador da NFT Ticket Pass, explica o processo de compra das NFTs de Milton Nascimento e como essa foi a primeira experiência de muitas pessoas com a Web3.

NFTs prometem reduzir cambismo e aumentar receita com eventos

Muito além de um QR Code, os NFTs prometem reduzir a falsificação e a venda irregular de ingressos de eventos, além de aumentar a receita de artistas e conferencistas.

Por meio dos tokens, é possível verificar a autenticidade do ingresso e controlar as revendas, determinando antecipadamente se o ticket é intransferível ou se há, por exemplo, alguma comissão por revenda. Toda a programação pode ser feita por meio de smart contracts.

A própria estruturação de um mercado secundário regular de revenda de ingressos já pode garantir uma linha de receita adicional para organizadores de eventos.

A experiência do usuário também é um aspecto que deve ser transformado radicalmente. Além do espetáculo em si, os tokens permitem definir a distribuição de conteúdo exclusivo, experiências imersivas, assentos premium, acesso a bastidores, oportunidades de encontrar os artistas e qualquer outra possibilidade que a personalização por meio de códigos puder oferecer.

Os primeiros eventos com ingressos em NFT no mundo

O uso de NFTs em eventos é algo muito recente: os primeiros eventos com ingresso em tokens aconteceram entre abril e maio de 2022. Veja a lista:

  • 7 de abril de 2022, Las Vegas, EUA: a MGM Resorts International promoveu a apresentação do grupo de dança Jabbawockeez;
  • 20 de maio de 2022, Minneapolis, EUA: VeeCon, conferência do empreendedor Gary Vaynerchuk, conhecido como Gary Vee, teve acesso permitido somente por meio dos NFTs do clube VeeFriends;
  • 21 de maio de 2022, Dubai, Emirados Árabes: a luta entre os boxeadores Floyd Mayweather e Don Moore se tornou o primeiro evento esportivo pay-per-view com ingresso em NFTs.

Invista na Moss Earth com a G2D

A Moss Earth faz parte do portfólio da G2D Investments, uma empresa de Venture Capital negociada na B3 com o ticker G2DI33.

Por meio do papel, qualquer pessoa pode investir em empresas de capital fechado, que têm alto crescimento e que estão posicionadas em mercados estratégicos no Brasil, nos Estados Unidos e na Europa. Conheça mais sobre o nosso trabalho.

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.