RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

5 min de leitura 28 novembro. 2022

O crescimento do mercado vegano e o impacto nos investimentos

# G2D Investments
O crescimento do mercado vegano e o impacto nos investimentos

O crescimento do mercado vegano no Brasil e no restante do mundo é inegável. Por respeito aos animais, preocupação com o meio ambiente ou questões de saúde, o fato é que cada vez mais consumidores buscam alternativas à proteína animal.

Esse assunto é relevante para os investidores, já que a expansão do mercado vegano representa uma excelente oportunidade. As empresas que atuam nesse nicho têm um enorme potencial de crescimento. Investir nelas pode gerar bons retornos financeiros.

Neste post, vamos detalhar o crescimento do veganismo, apresentar marcas disruptivas que atuam nesse mercado e mostrar como você pode aproveitar essa tendência de mercado para incrementar sua carteira de investimentos. Acompanhe!

O que é veganismo?

Mas afinal, o que é veganismo? Trata-se de uma filosofia de vida pautada na extinção de todas as formas de exploração e sofrimento animal. O movimento exclui o emprego de matérias-primas de origem animal para a alimentação, o vestuário e o uso de cosméticos.

Pessoas veganas não se alimentam de nada que envolva a exploração de animais, o que inclui leite, ovos e carnes. Elas também não usam produtos testados em animais, nem itens produzidos a partir de materiais como couro e lã.

Por que o veganismo ganhou força mundialmente?

Há diversas razões que explicam por que o mercado vegano está crescendo. A mais óbvia é a conscientização de que os animais não existem para satisfazer as necessidades dos seres humanos e todas as vidas são igualmente importantes no ecossistema.

Outra justificativa para a adesão ao veganismo diz respeito à sustentabilidade e à proteção do meio ambiente. A pecuária consome um enorme volume de água e está relacionada à emissão de gases do efeito estufa.

Com um cenário que aponta para crise hídrica e mudanças climáticas, a indústria vegana é uma alternativa mais viável. Não à toa, 30% dos consumidores globais declaram que adotariam uma dieta livre de proteína animal se acreditassem que isso teria um impacto positivo na questão climática, segundo o estudo The Untapped Climate Opportunity in Alternative Proteins, do Boston Consulting Group.

Veganismo e saúde

A saúde é outra razão bem forte para o crescimento do mercado vegano. Os alimentos de origem animal são ricos em gordura e podem ser prejudiciais ao organismo se forem consumidos em excesso. A dieta vegana costuma ser mais rica e balanceada, ao priorizar a diversificação de vegetais.

De acordo com os dados do estudo mencionado anteriormente, três quartos dos entrevistados citam “uma dieta mais saudável” como a principal justificativa para a adoção de uma dieta baseada em proteínas não convencionais.

Independentemente dos motivos que levam as pessoas a abraçarem o veganismo, o crescimento do mercado vegano impulsiona o fortalecimento de empresas que oferecem alternativas mais amigáveis ao meio ambiente e ao bem-estar dos animais.

Negócios disruptivos alinhados com a proposta vegana

Com o aumento da demanda por produtos e alimentos veganos, surgiram várias empresas que atuam nesse segmento e fornecem soluções livres de matéria-prima animal.

No portfólio da G2D, existem companhias preocupadas com as questões relativas ao veganismo e atentas às necessidades desse público, como é o caso da Allplants e da NotCo, por exemplo.

A Allplants oferece refeições versáteis e saborosas, à base de plantas. São receitas para qualquer hora do dia, preparadas por chefs de cozinha e entregues em domicílio para os clientes na Europa. Trata-se de um serviço flexível, que se adapta à necessidade dos consumidores e conta com vários planos de assinatura.

Já a NotCo é uma empresa de origem chilena do ramo da tecnologia de alimentos. A startup desenvolve alternativas produzidas à base de plantas para substituir produtos alimentícios de origem animal, usando o conceito de machine learning para replicar itens lácteos com matéria-prima de origem vegetal.

Tendências para o mercado vegano

Como surgem várias empresas que fornecem produtos e serviços para esse público específico, é preciso haver uma flexibilização do mercado com base na concorrência. Assim, cada negócio aposta em um subnicho distinto, buscando oferecer variadas opções e conquistar o público.

Além dos veganos, existem outros grupos que aderem a essas pautas, mas de forma menos restritiva. Um exemplo disso são os flexitarianos, pessoas que priorizam alimentos de origem vegetal e evitam consumir carne. A ideia é buscar uma alimentação equilibrada e mais sustentável.

Uma análise de mercado apurada indica que, em um futuro próximo, a aderência aos produtos veganos e vegetarianos tende a aumentar. Ainda há muito espaço para crescer nesse segmento, e as possibilidades de um excelente retorno para os investidores são enormes!

Explore o crescimento do mercado vegano com a G2D

O crescimento do mercado vegano pode ser uma excelente oportunidade para os investidores diversificarem as carteiras e incrementarem os investimentos. Afinal, o potencial desse mercado é extremamente promissor e pode trazer excelentes resultados.

A G2D investe em empresas comprometidas com a sustentabilidade e o mercado vegano e está na Bolsa de Valores brasileira por meio do código G2DI33. Conheça os negócios que integram o nosso portfólio!

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.