RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

5 min de leitura 22 abril. 2022

Conheça a estratégia de scalping e aprenda a lucrar com ela

# G2D Investments
Conheça a estratégia de scalping e aprenda a lucrar com ela

O scalping é um tipo de day trade e pode gerar retorno rápido para investidores, dependendo da forma como essa estratégia é executada. Continue a leitura para conhecer sobre esse tipo de investimento.

Dessa forma, vamos desmistificar o conceito da estratégia de scalping (scalping trading strategy) e explicar como ela pode ser aplicada para gerar altos ganhos. Também comentamos as vantagens e as desvantagens dessa técnica. Confira!

O que é scalping

Na técnica scalping de investimento, o investidor realiza diversas operações ao longo de um dia, visando lucrar com os movimentos rápidos do mercado financeiro.

Ao fazer isso, o scalper trader aumenta os ganhos, já que lucra com uma grande quantidade de ativos. São pequenos ganhos em cada operação que, somados, podem fazer toda a diferença.

As operações de scalping focam no ganho de escala. Durante o pregão, os investidores fazem várias operações com grandes lotes e lucram centavos por ativo. Como são várias operações por dia, os lucros se acumulam, trazendo um retorno financeiro interessante.

Quanto duram as operações de scalping?

Embora isso possa variar entre traders, o consenso é que operações de scalping duram poucos minutos ou até segundos. Inclusive, há investidores que afirmam que as operações duram entre cinco e dez segundos, em média.

Como explorar a estratégia de scalping para lucrar mais

Para operar no scalping, o investidor precisa ficar de olho no book de ofertas e comprar ativos que despertam muito interesse. Afinal, quando há muitos interessados, o preço do ativo aumenta e resulta em lucro.

Ficar atento ao book de ofertas também permite que o investidor identifique quais aplicações têm muitos vendedores, aproveitando a desvalorização dos ativos para operar, vender e lucrar.

Além disso, o scalper trader utiliza a análise de fluxo de ordens (ou tape reading) e a análise técnica para fazer as operações. Assim, ele percebe mudanças nos preços de ativos, identifica tendências de mercado e segue o fluxo do mercado, obtendo lucro.

Quais são os ativos mais operados no scalping?

O scalper trader lucra a curto prazo, por meio da oscilação de ativos de renda variável. Entre eles, os mais comuns são os contratos e mini contratos futuros de dólar (scalper mini dólar), graças à alta liquidez, volatilidade e aos custos operacionais menores.

Outra possibilidade para o investidor é ser um scalper mini índice e lucrar com contratos futuros do índice Bovespa, que apresentam as mesmas vantagens do mini dólar. 

Usar a técnica do scalping para operar ações e opções não é muito viável por conta dos custos operacionais, já que é preciso pagar taxas de corretagem a cada saída e entrada de operação.

Scalping x day trade

Uma dúvida que pode aparecer ao pesquisar sobre a técnica é: day trade é a mesma coisa que scalping? Apesar de terem alguns pontos em comum, tratam-se de estratégias de investimento em curto prazo diferentes.

Na realidade, o scalping seria um tipo específico de day trade. A principal distinção está na frequência de operações diárias. Um day trader realiza de uma a cinco operações por dia, já um scalper trader pode chegar a fazer 70 operações diárias!

Enquanto o day trader se preocupa com a análise técnica e a estratégia operacional, focando em metas e uso do stop loss (ferramenta capaz de limitar os prejuízos se a operação der errado), o scalper foca no fluxo de ordens e na análise tanto do book de ofertas quanto dos negócios fechados (times e trades).

Esse modo de operar permite que o investidor aproveite ao máximo movimentos rápidos e lucre mais comprando ativos na melhor ordem de compra (bid) ou vendendo-os na melhor ordem de venda (ask), maximizando os ganhos.

Enquanto o day trader busca variações de, ao menos, 100 pontos no índice de referência, o scalper procura oportunidades com variações menores, por exemplo, scalper mini índice 50 pontos

Vantagens e desvantagens do scalping

Operar com scalping é uma técnica que apresenta prós e contras. Assim como todo investimento, essa técnica apresenta prós e contras, que devem ser avaliados com cuidado.

Vantagens

Uma das vantagens do scalping é permitir que o investidor aproveite a volatilidade do mercado para lucrar. Assim, o scalper trader tem retornos positivos independentemente do cenário, seja de baixa, seja de alta.

Além disso, o scalper trader fica menos exposto aos riscos de mercado. Como as operações de scalping são curtíssimas, o investidor se expõe por muito menos tempo à ameaça de mudanças inesperadas de cenário.

Desvantagens

Por outro lado, há riscos da renda variável, que não podem ser totalmente previstos. Por melhor que seja a análise do trader, sempre há a possibilidade de mudanças repentinas de mercado que prejudiquem a operação.

Outra desvantagem são os custos operacionais. Como o scalper trader faz muitas operações diárias, precisa pagar taxa de corretagem a cada transação, o que pode minar os lucros. Para minimizar esse problema, é importante operar com uma corretora com bom custo-benefício.

Invista com a G2D e lucre mais

Agora, você já conhece a estratégia de scalping, tendo mais uma opção para diversificar sua carteira e melhorar seus resultados financeiros. Para ter retornos ainda melhores, invista com a G2D! Investimos em empresas inovadoras e disruptivas, contando com os melhores profissionais do mercado!

Nosso portfólio é variado, com capital no Brasil e no exterior, garantindo segurança e mais ganhos para quem investe com a gente. Quer acompanhar as novidades e saber mais sobre os investimentos da G2D? Então, é só assinar nossa newsletter!

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.