RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

6 min de leitura 12 abril. 2022

Este é o critério nº1 da The Craftory para investir em empresas

# G2D Investments
Este é o critério nº1 da The Craftory para investir em empresas

A The Craftory, casa de investimentos que faz parte do portfólio da G2D, tem um jeito particular de definir como investir em empresas.

Baseada em Londres e São Francisco, a companhia fundada por Elio Leoni Sceti e Ernesto Schmitt segue critérios mais específicos do que os fundos tradicionais de Venture Capital e Private Equity.

Os alvos da The Craftory são as chamadas Challenger Brands: marcas que desafiam o status quo e trabalham para transformar um mercado.

Em seu último relatório de impacto, a empresa mostrou como coloca em prática o seu objetivo de ser um Cause Capital, uma categoria diferente do Venture Capital e Private Equity tradicionais. Tudo começa com um critério que vem até antes da análise dos indicadores financeiros de um negócio. Veja a seguir.

The Craftory: investimento em cinco causas justas

O critério número um da The Craftory para investir em uma empresa é: por meio de seus negócios, a companhia precisa trabalhar por pelo menos uma entre cinco causas justas.

“Quando dizemos causa justa, não estamos sendo religiosos. Estamos nos referindo a temas do nosso tempo que sustentam nosso processo de seleção de investimentos. São temas que nos impulsionam, nos inspiram e podem mudar nosso mundo para sempre”, diz o relatório de impacto da companhia.

É assim que a The Craftory literalmente investe em um mundo melhor através de seu portfólio de companhias. Conheça as causas a seguir:

1 – Vida saudável

Uma empresa pode atuar facilitando a alimentação saudável, desbloqueando a longevidade e oferecendo ferramentas para melhorar o bem-estar.

Quem atua nesse sentido é a NotCo, que produz alimentos plant-based combinando ingredientes vegetais para simular o sabor e a textura da comida de origem animal.

Outro exemplo é a Hippeas, empresa da Califórnia que produz salgadinhos e lanches rápidos veganos. Já a Allplants atua na Europa com delivery de refeições plant-based e atua também distribuindo alimentos para projetos sociais.

2 – Sustentabilidade

Nesse quesito se encaixam as empresas que trabalham com uso responsável de energia, uso eficiente de recursos e ampliam alternativas para produção e consumo sustentáveis.

A Moss.Earth, que atua na venda de créditos de carbono, é um exemplo. A companhia não só ajuda empresas a compensarem suas emissões de gases de estufa como está se preparando para permitir investimentos nesse mercado.

Uma das iniciativas nesse sentido é o token MCO2, um criptoativo brasileiro de crédito de carbono. Outro case da Moss é a estruturação de NFTs para preservar pedaços de terra na Amazônia.

Outro case interessante é o da australiana Who Gives A Crap. Além de fabricar produtos biodegradáveis de higiente pessoal, como papel higiênico e toalhas descartáveis, a empresa ainda destina parte de seus lucros para a construção de banheiros em locais carentes de saneamento básico.

3 – Progresso da sociedade

Aqui, empresas que têm em sua missão quebrar tabus e lutar pelos direitos humanos se destacam. A Ruby Love, por exemplo, é  uma marca de roupa íntima e moda praia feitas especialmente para o período menstrual. Além de permitirem mais conforto, os produtos também contribuem para a redução do uso de absorventes descartáveis.

4 – Auto-estima

As empresas que se encaixam nesse ponto se posicionam contra estereótipos nocivos, promovem a aceitação da diversidade e valoriam o equilíbrio entre mente, corpo e espírito.

Fundada pelo casal de empreendedoras Fran Dunaway e Naomi Gonzalez, a Tomboy X produz roupas íntimas para todos os gêneros e é um exemplo que se encaixa nesse quesito.

5 – Democratizar acesso

Empresas focadas em construir valor, eliminar intermediários e usar canais digitais para permitir acesso a produtos e serviços se destacam nesse quesito.

A Dyper, que produz fraldas biodegradáveis a partir de fibra de bambu, usa um serviço de assinaturas tanto para distribuir seus produtos quanto para fazer a coleta o descarte responsável. Além disso, recentemente passou a estar presente também em lojas físicas da rede Whole Foods, nos Estados Unidos.

Fundada por Jonathan Propper, a Dropps fabrica detergentes e itens de lavanderia, incluindo os famosos pods, as cápsulas para lavar roupas. O diferencial é o uso de ingredientes biodegradáveis desde a formulação até a embalagem, reduzindo o impacto ambiental. Os produtos estão disponíveis por meio de um serviço de assinatura digital.

Investimento com propósito e resultado financeiro

O investimento em marcas baseadas em pilares do ESG é uma tendência cada vez mais forte. Tanto que Larry Fink, CEO da BlackRock, destacou a aliança entre ESG e capitalismo em sua carta anual.

Quanto ao retorno financeiro, a The Craftory mostrou como combinar as duas coisas em um portfólio de alto crescimento, algo que pode ser visto nos próprios resultados da G2D.

No quarto trimestre de 2021, a parcela de investimentos na The Craftory apresentou o seguinte desempenho em relação ao mesmo período de 2020.

The Craftory e G2D

(Confira os resultados da G2D na íntegra)

A Unilever do século 21

Boa parte do portfólio da The Craftory está no mercado de Consumer Packaged Goods, ou CPG, também chamado de bens de consumo embalados: aqueles que frequentemente são encontrados nas prateleiras do supermercado.

A categoria é tradicionalmente dominada por gigantes como Unilever e Procter & Gamble, mas tem visto um crescimento mais rápido de marcas pequenas e médias nos últimos anos. Por meio de pesquisa e uso de tecnologia, essas marcas estão inovando mais e ganhando uma fatia maior desse mercado.

É esse o tipo de marca que a The Craftory tem no portfólio. Não por acaso, ela já está sendo chamada de Unilever do Século 21.

Invista na The Craftory com a G2D

A G2D Investments é uma empresa de Venture Capital negociada na bolsa de valores. O código de negociação na B3 (ticker) é G2DI33.

Por meio da G2D, qualquer pessoa pode ter acesso ao portfólio da The Craftory, além de outras empresas no Brasil e nos Estados Unidos que estão criando soluções disruptivas por meio da tecnologia.

Para saber mais sobre o impacto que a The Craftory gera por meio de seus investimentos, confira os relatórios de impacto da companhia.

Além disso, conheça também o nosso trabalho e as outras companhias que fazem parte do portfólio da G2D.

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.