RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

7 min de leitura 19 outubro. 2022

Quais são os principais tipos de investimento?

# G2D Investments
Quais são os principais tipos de investimento?

O brasileiro está cada vez mais preocupado com as finanças. Até o público jovem já representa 46% dos investidores na Bolsa de Valores. Desde as ações até as criptomoedas, é crescente o interesse nos diferentes tipos de investimento disponíveis no mercado.

Investir é uma excelente forma de aumentar o patrimônio, porém é preciso conhecer fatores como os riscos, a rentabilidade e outros pontos importantes dos produtos financeiros. Para saber onde investir seu dinheiro com maior assertividade, entenda tudo sobre as principais características dos tipos de investimento financeiros.

As duas principais categorias: renda fixa e renda variável

De maneira geral, é possível dividir os tipos de investimento em renda fixa e renda variável. Em seguida, você escolhe quais opções atendem melhor ao seu perfil de investidor.

Renda fixa

O investimento em renda fixa é previsível, já que não apresenta grandes oscilações. Em alguns casos, o investidor sabe quanto receberá no final de determinado prazo. Por isso, é indicado ao perfil conservador, mas costuma fazer parte de uma estratégia de diversificação na carteira de investidores mais arrojados.

O cálculo da rentabilidade pode ser pré ou pós-fixado. No primeiro, o investidor já conhece a futura rentabilidade no vencimento da aplicação. No segundo, o ganho final depende da variação de índices como CDI, inflação, entre outros, por isso, não oferece a mesma previsibilidade do pré-fixado.

Renda variável

A renda variável apresenta maior volatilidade, com potencial bastante amplo de ganhos ou perdas. Nessa modalidade, não é possível prever a rentabilidade, pois ela depende de várias condições de mercado. Por outro lado, o potencial de rentabilidade é mais alto que na renda fixa.

Esse tipo de investimento é voltado para perfis mais arrojados, que não precisam do capital investido a curto prazo. Alguns dos produtos mais populares dessa categoria são: investimento em ações, FIIs (Fundos de Investimento Imobiliário) e ETFs.

Opções de investimento em renda fixa

Ao escolher a renda fixa, você investe com segurança e acompanha o rendimento sem grandes surpresas. É interessante saber mais sobre essa categoria antes de pular para outros tipos de investimento com maior rentabilidade e, consequentemente, risco.

Títulos públicos

Os títulos públicos são investimentos de renda fixa em que o investidor empresta dinheiro para o governo, que o utiliza nas atividades gerais e no financiamento de dívidas. Uma das escolhas mais comuns em títulos públicos é investir no Tesouro Direto. 

Com ele, podem ter juros pré e pós-fixados: enquanto os investimentos pré-fixados têm rentabilidade fixa, os pós-fixados seguem indicadores financeiros como a Selic ou o CDI. Porém, o investidor só resgata os rendimentos após o vencimento dos títulos.

CDB

No CDB (Certificado de Depósito Bancário), o investidor empresta dinheiro a um banco que financia as atividades de crédito e, em troca, remunera o investidor. Há opção de juros pré e pós-fixados. Na prática, a instituição devolve o valor com juros, dependendo do prazo de concessão negociado.

LCA e LCI

As Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e as Letras de Crédito Imobiliário (LCI) representam papéis vinculados a esses dois mercados. Um atrativo desses papéis é que os ganhos auferidos pelos investidores são isentos de Imposto de Renda. Eles também podem apresentar rentabilidade pré ou pós-fixada.

Na prática, tanto na LCA quanto na LCI, o investidor empresta capital a uma instituição financeira que o utiliza para financiar transações imobiliárias ou ligadas ao agronegócio. Quando o prazo vence, o dinheiro é devolvido com juros e correção.

Os produtos financeiros mais conhecidos em renda variável

Caso você já aplique nas opções de renda fixa, pode diversificar sua carteira e aumentar os retornos a longo prazo com opções em renda variável. Para você conhecer melhor, separamos uma lista com as opções mais procuradas.

Fundos de investimentos

Os fundos de investimentos são uma categoria administrada por gestores que reúnem os aportes de diversas pessoas e aplicam os recursos em conjunto no mercado financeiro e de capitais. Nessa modalidade, os proventos são divididos entre os investidores do fundo.

Há vários tipos de fundo, como fundo de ações, de renda fixa e de previdência, além de fundo multimercado e Fundo de Investimento Imobiliário (FIIs). Nesse último, por exemplo, os recursos dos investidores são aplicados na construção, na aquisição ou no aluguel de imóveis, entre outros.

Ações

Ao aplicar em ações de empresas, o investidor adquire uma pequena parte de um negócio, tornando-se sócio. A vantagem desse ativo é se beneficiar dos resultados da empresa enquanto acionista. Quando a companhia investida tem lucro, uma parcela dos valores é distribuída aos sócios: os chamados dividendos.

Por conta da alta volatilidade, dependente do cenário econômico e da performance financeira da companhia, as ações apresentam alto risco, especialmente em comparação com a renda fixa. No entanto, o mercado acionário oferece um potencial de retorno muito maior que os investimentos em renda fixa.

Criptoativos

Os criptoativos são ativos digitais descentralizados, protegidos por criptografia e registrados de forma digital. Esse mercado novo é muito procurado por investidores arrojados, que acreditam no alto potencial desses ativos como reserva de valor, parte de um sistema financeiro diferente e moderno.

Para fazer investimento em criptomoedas como Bitcoin e Ether, o caminho mais seguro é a corretora especializada, como o Mercado Bitcoin. A plataforma faz parte do portfólio da G2D e foi uma das selecionadas para participar do desenvolvimento do projeto do real digital, uma moeda emitida pelo Banco Central.

Investimento em Venture Capital e Private Equity

Outra opção em renda variável, a modalidade de Venture Capital busca investir em empresas de capital fechado, com grande potencial de crescimento, trazendo retorno financeiro substancial aos investidores. A aplicação pode ser feita por um fundo ou diretamente em startups, como investidor anjo.

Os interessados nessa modalidade também podem comprar um BDR (Brazilian Depositary Receipt) da G2D Investments para investir em Venture Capital no Brasil, nos EUA e na Europa. Isso funciona como um certificado que representa ações emitidas por companhias em outros países.

Tradicionalmente, investir em fundos de Venture Capital exige aportes altos, que só podem ser resgatados com liquidez se o fundo tiver bons resultados após dez anos. Com os BDRs da G2D na Bolsa, é possível investir por um valor baixo e vender quando quiser.

Por fim, Private Equity significa “investimento em capital privado”, ou seja, realizado em companhias de capital fechado e, consequentemente, não listadas na Bolsa. Uma gestora de Private Equity investe em empresas maduras com o intuito de executar um plano de crescimento ou reestruturação.

Se a execução do plano for bem-sucedida, a gestora vende a participação na empresa, gerando grandes retornos financeiros. Diferentemente do Venture Capital, gestores de Private Equity se envolvem na gestão da companhia investida, desde o conselho de administração até as funções executivas.

Escolha os melhores investimentos para a sua carteira

Apesar de parecer complexo, apostar em diversos tipos de investimento é simples: basta escolher entre as modalidades mais adequadas ao seu perfil e que atendam às suas necessidades em curto, médio ou longo prazo.

A G2D investe em empresas com modelos de negócios disruptivos e grande potencial de crescimento. Em nosso portfólio, contamos com marcas disruptivas de consumo que se tornaram referências mundiais em rentabilidade e reinventam os segmentos de atuação. Confira!

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.