RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

5 min de leitura 06 abril. 2022

Saiba quais são os tipos de operação da renda variável e como investir

# G2D Investments
Saiba quais são os tipos de operação da renda variável e como investir

Na hora de investir na Bolsa de Valores, um dos grandes questionamentos é como operar. Para sanar essa dúvida, é importante alinhar os objetivos, os riscos a correr e o montante a ser trabalhado. Outro ponto essencial é conhecer os tipos de operação.

Para os investidores, o ideal é escolher a operação financeira de acordo com o objetivo (comprar um carro ou garantir a aposentadoria, por exemplo) e o perfil (conservador, moderado ou arrojado). 

Preparamos um conteúdo com tudo o que você precisa saber sobre os tipos de operação. Assim, você escolhe o melhor investimento para o seu momento.

Quais são os tipos de operação?

Há três tipos de operação na Bolsa: day trade, swing trade e position trade. As grandes diferenciações entre eles estão ligadas ao tempo de negociação, ao risco e ao retorno.

Por isso, é importante ter em mente a sua meta, o tempo que você pretende ter o retorno e o risco que está disposto a correr antes de escolher a operação financeira.

Day trade

O day trade é a operação mais arriscada, mas pode ter grande retorno financeiro. Nesse caso, a negociação na B3, a Bolsa brasileira, começa e termina no mesmo dia.

O ativo comporta-se de maneira mais volátil em um dia que em um período maior de tempo. Em um gráfico de desempenho de ativos, podemos observar que, em um mês, por exemplo, a volatilidade é mais dissipada que em apenas um dia. 

A volatilidade refere-se aos movimentos de alta e queda do ativo. Por isso, ao mesmo tempo que o day trade apresenta alto risco de perda, pode retornar mais ganhos. É recomendável ter perfil arrojado e experiência no mercado para essa operação.

Assim, os investidores que optam por esse tipo de investimento costumam analisar os gráficos referentes ao desempenho das ações, não os conceitos fundamentalistas das empresas.

Swing trade

Diferentemente do day trade, o swing trade não opera em apenas um dia, mas considera o curto-médio prazo. Nesse caso, o tempo entre a compra e a venda de um ativo é de pelo menos um dia.

Nesse tipo de operação, o risco ainda é alto, considerando que o ativo pode entrar em um viés de baixa. Com isso, é comum que os investidores avaliem o conceito técnico, o desempenho dos ativos e o fundamento da empresa.

Position trade

O position trade tem o objetivo de aproveitar tendências de mercado, seja de alta ou de baixa, pela característica de longo prazo. A negociação dura semanas ou meses nessa aplicação.

Por esse motivo, entre os três tipos de operação, esse é o menos imediatista. Porém, isso não significa que ele seja isento de riscos. Assim, os investidores precisam analisar a essência, a estrutura e a saúde financeira da empresa para entender se vale aplicar ou não.

A análise fundamentalista de empresas inclui valuation, balanços e uma visão estratégica sobre o futuro do negócio: como ele gera receita, quais são seus concorrentes, quais são as ameaças e como a empresa está se preparando para aproveitar oportunidades em seu mercado de atuação.

Como investir?

Com o objetivo a ser alcançado, os riscos que pretende correr e o tempo que está disposto a negociar em mente, o investidor precisa analisar os ativos antes de iniciar a aplicação escolhida.

Entre as ferramentas que podem ser usadas, está a análise técnica dos ativos, que mostra a movimentação dos preços e tenta prever o comportamento, encontrando uma tendência do preço de um papel negociado na Bolsa de Valores.

Os relatórios com análise fundamentalista podem ajudar os investidores a entenderem a situação atual das empresas, além de mostrar se têm forte estrutura para sobreviver e alavancar os resultados mais para frente.

Com o ativo e o tipo de operação escolhidos, chegou a hora de investir. Entre na home broker da sua corretora, plataforma que o conecta à Bolsa de Valores, digite o código do ativo e insira-o na sua carteira de investimentos.

O que diferencia uma operação da outra é essencialmente o tempo que você mantém o ativo em sua carteira.No entanto, há corretoras que separam o ambiente de negociação do swing trade do day trade, por exemplo, para facilitar a experiência de seus clientes.

Diversifique e invista com a G2D

A melhor forma de se proteger dos riscos é diversificar os investimentos, ou seja, ter diferentes ativos e aplicações na sua carteira. Para isso, você pode contar com a G2D, que tem um portfólio recheado de empresas com potencial de crescimento, dentro e fora do Brasil.

Você pode investir na G2D inserindo o código G2DI33 no home broker da sua corretora. Contamos com dezenas de profissionais dedicados a encontrar e selecionar as companhias mais inovadoras, mesmo em fase anterior ao IPO, processo de abertura de capital na bolsa.

Com a G2D, você tem a oportunidade de investir em empresas unicórnios, independentemente do tamanho do seu bolso, de forma fácil e descomplicada. Conheça o nosso portfólio.

Também aproveite para assinar a nossa newsletter para ficar por dentro de tudo o que envolve os negócios e não perder nenhuma novidade da G2D. Inscreva-se!

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.