RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

5 min de leitura 23 setembro. 2022

Tokenização: entenda como os tokens são criados

# G2D Investments
Tokenização: entenda como os tokens são criados

Imagine se a tecnologia fosse usada para tornar a compra, a venda e a negociação de ativos mais eficientes, reduzindo a probabilidade de fraudes e golpes? É exatamente isso que ocorre com a tokenização de produtos tangíveis do mundo real, como casas e peças de arte. 

Neste artigo, vamos explicar como a segurança, a agilidade e a transparência são vantagens do investimento em tokens. Continue a leitura para ficar por dentro de um dos tópicos mais relevantes do mercado financeiro. 

O que é tokenização?

Antes de saber o que é tokenização, entenda o significado de token: no universo das criptomoedas, ele representa uma unidade de valor digital. Pode ser registrado, transferido e armazenado na rede blockchain de uma criptomoeda existente, como Bitcoin ou Ethereum.

Sendo assim, a principal característica da tokenização é que qualquer ativo pode ser fragmentado e transformado em unidade digital. Portanto, tudo aquilo que possui valor e pode ser convertido em dinheiro (obras de artes, carros, patentes e imóveis) tem chance de virar ativos tokenizados

A negociação de tokens por meio da tecnologia blockchain é considerada mais segura e transparente em comparação aos métodos tradicionais. Além disso, o processo de tokenizar bens democratiza o acesso a investimentos de alto valor. A seguir, entenda melhor como isso ocorre. 

Quais são as vantagens da tokenização?

O processo de tokenização de ativos diminui os custos de grandes investimentos. Sendo assim, ativos que, antes, só estavam disponíveis para investidores com muitos recursos, tornam-se mais acessíveis para o investidor comum. 

Afinal, o investidor pode optar por adquirir apenas um token, que representa uma parte ínfima do valor total de um ativo. É possível investir em tokens de imóveis, por exemplo. Antes, era preciso realizar a compra total desse tipo de bem. Agora, uma fração do ativo pode ser adquirida pelos tokens.

Outra vantagem da tokenização está na segurança e na transparência do processo de compra e venda. Os tokens são negociados no blockchain, uma tecnologia criptografada e descentralizada. Isso dificulta a ação de hackers, que não conseguem alterar as informações inseridas ali.

A tecnologia blockchain ainda dá maior eficiência a todo o processo, pois não envolve instituições convencionais, como bancos ou cartórios. As negociações, as verificações e o armazenamento são feitos sem intermediários, diminuindo os custos e a burocracia. 

Como o processo de tokenização funciona?

Agora que você já sabe o que é tokenização, talvez esteja se perguntando como tokenizar um ativo. O processo passa por quatro etapas. Por isso, é importante entender cada uma delas se quiser comprar e vender tokens.

Estruturação

Inicialmente, o ativo é analisado por uma empresa tokenizadora, responsável transformar ativos reais em frações digitais. A companhia verifica se o ativo realmente existe e atende às condições impostas. Geralmente, para serem negociados, os ativos precisam ter mercado e apresentar vantagens para todas as partes. 

Depois, os smart contracts são desenvolvidos, equivalentes a um contrato jurídico. A partir de um código de programação, eles asseguraram que os direitos, as penalidades e as obrigações dos detentores dos tokens serão cumpridos.

Emissão

Os smart contracts são criados em um blockchain, carregando diversas informações conectadas entre si, como pagamentos e contas. Aqui, todos os dados são criptografados, e os tokens podem ser emitidos aos investidores.

Distribuição

A distribuição ocorre quando o investidor tem acesso ao token. A negociação acontece em plataformas como Mercado Bitcoin, investimento da G2D. Depois da compra da quantidade e do tipo de token desejado, há o direito sobre a fração do ativo real que o token representa, como um imóvel, um título ou uma obra de arte.

Governança

Após negociar os tokens, os investidores têm direito ao retorno sobre o investimento. Portanto, a receita é dividida entre os investidores. É possível acompanhar atualizações, como as transações realizadas, além de fazer perguntas aos emissores e ter acesso a todo o projeto de forma transparente.

Exemplos de tokenização no Brasil e no mundo

Com todas essas características, não é surpresa que diversos tipos de ativos são tokenizados. Em 2020, o clube Vasco da Gama e o Mercado Bitcoin lançaram um token que dá retorno financeiro em cima do sucesso dos jogadores.

Quando o assunto é tokenização, a Nike é a marca que mais fatura. Em 2022, a empresa registrou US$ 185 milhões em receitas com NFTs, tokens não fungíveis. A gigante da moda lançou coleções de tênis virtuais customizados no metaverso, custando no mínimo US$ 7,5 mil. 

As celebridades também já entraram na onda dos NFTs. O jogador Neymar, o cantor Justin Bieber e o rapper Eminem são algumas das figuras famosas que compraram o NFT de macaco do Bored Ape Yacht Club. Trata-se de uma coleção de arte de desenhos de macacos entediados que valem mais de US$ 1 bilhão. 

Conheça a G2D e fique por dentro das novidades do mercado

A G2D é uma empresa de Venture Capital que democratiza o acesso a investimentos globais e disruptivos. Contamos com mais de 30 anos de experiência acumulada desde a GP Investments. 

Com a G2D, você tem a certeza de contar com um time de especialistas com expertise em investimento no mercado de ações. Para ficar por dentro das novidades, como tokens, criptomoedas e web3, acesse a nossa newsletter.

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.