RI: conheça nosso portfólio e resultados financeiros

5 min de leitura 28 outubro. 2022

Wall Street: entenda o que é e como o maior centro financeiro do planeta funciona

# G2D Investments
Wall Street: entenda o que é e como o maior centro financeiro do planeta funciona

No mundo dos investimentos, é praticamente impossível encontrar alguém que nunca tenha ouvido falar em Wall Street. Essa é uma das ruas mais famosas do mundo, onde se concentram algumas das instituições financeiras mais influentes.

A busca desenfreada por transações vantajosas que é o símbolo de Wall Street está eternizada em inúmeras obras cinematográficas e já faz parte do imaginário popular. Porém, além de toda a aura de prosperidade que envolve o local, é importante entender o impacto dessa área no mercado financeiro.

Neste post, explicamos o que é Wall Street, onde ela fica localizada, porque é tão relevante no mercado de capitais e como impacta a economia não só dos Estados Unidos, mas do mundo inteiro!

O que é Wall Street?

Wall Street é o maior e mais importante centro financeiro do mundo, exercendo uma enorme influência sobre a economia americana e mundial. Trata-se de uma rua nova-iorquina de oito quarteirões situada ao Sul da ilha de Manhattan.

A importância de Wall Street se deve ao fato de ela abrigar a maior Bolsa de Valores que existe, a Bolsa de Nova Iorque (NYSE), os principais bancos, instituições financeiras e grandes empresas de capital aberto.

Já a bolsa eletrônica Nasdaq, a segunda maior Bolsa de Valores americana, não fica localizada em Wall Street. Porém, não deixa de ser vizinha da rua famosa, já que está instalada na Broadway, a poucos minutos de distância.

Vale lembrar que a grandiosidade de Wall Street é tamanha que, hoje, o termo é usado não só para designar a rua propriamente dita, mas também todo o mercado de capitais.

Como e quando Wall Street surgiu?

Um fato curioso sobre Wall Street é que, inicialmente, a área foi alvo de uma intensa disputa por territórios. Originalmente, a rua estava situada em Nova Amsterdam, colonizada por holandeses.

A tradução de Wall Street é, literalmente, “rua do muro”, pois costumava haver um muro nos arredores, que, hoje, não existe mais. A barreira que nomeia a rua foi construída como uma proteção contra a invasão de ingleses e comunidades indígenas no século XVII, mas foi derrubada após os britânicos tomarem o local.

Depois disso, a área começou a atrair comerciantes e especuladores financeiros, que se reuniram no entorno para discutir e fechar negócios. Não demorou muito para que Wall Street se tornasse um importante polo financeiro, onde grandes transações são negociadas.

Em 1792, grandes acionistas americanos assinaram o Tratado de Buttonwood, um acordo que estabeleceu taxas e regras para as operações de Wall Street. De lá para cá, a área foi palco de eventos de impacto mundial, como a Grande Depressão de 1929, a bolha da internet dos anos 1990 e a crise de 2008.

O Touro de Wall Street

Não dá para falar de Wall Street sem mencionar o notório Touro de Wall Street (Charging Bull). Trata-se de uma enorme escultura de bronze, em formato de touro, que não fica exatamente na rua, mas nos arredores, na divisa com a Broadway.

O famoso touro tem relação com a expressão “bull-market”, utilizada pelos investidores para se referir a mercados cujas ações estão em alta na Bolsa. O termo é usado em referência ao ataque desses animais, que se dá de baixo para cima.

O impacto da Wall Street na economia americana e mundial

Conforme explicamos, Wall Street é considerado o maior centro financeiro do mundo, onde as sedes de grandes empresas de capital aberto, instituições financeiras mais influentes e a Bolsa de Valores de Nova Iorque estão localizadas.

Por isso, as transações que ocorrem em Wall Street influenciam diretamente a economia norte-americana e afetam a economia mundial, já que o mercado acionário dos Estados Unidos impacta todos os mercados do globo.

Por esse motivo, muitos investidores almejam investir nesse mercado. Esse sonho não é inalcançável! Para investir em Wall Street, é preciso abrir uma conta em uma corretora norte-americana e alocar capital em ações, ETFs e outros fundos negociados na Bolsa de Valores dos Estados Unidos.

As principais Bolsas de Valores do mundo

Já comentamos sobre a maior Bolsa de Valores do mundo, a Bolsa de Valores de Nova Iorque, sediada em Wall Street. Lá, são negociadas ações de gigantes, como Coca-Cola, Walmart e J.P. Morgan Chase. O valor de mercado é da ordem de trilhões!

Também sediada em Nova Iorque, a Nasdaq é a segunda maior Bolsa de Valores do Mundo, onde são negociadas, por exemplo, as ações da Microsoft, da Amazon, da Apple, do Google, entre outras big techs.

É importante citar outras bolsas relevantes ao redor do globo. Entre as principais, está a japonesa Japan Exchange Group, a terceira maior em importância. Lá, é possível negociar ações de companhias, contratos futuros e outros ativos.

A China, dona da segunda maior economia do mundo, também tem uma Bolsa de Valores forte. A Shanghai Stock Exchange tem mais de 1.400 empresas listadas e permite o investimento em ações, opções, fundos, entre outros ativos.

Invista na Bolsa de Valores com a G2D

Agora que você já sabe porque Wall Street é tão importante para o mercado financeiro, vale entender como a Bolsa de Valores pode te ajudar a multiplicar seu capital. A G2D te ajuda a investir nas empresas mais importantes e diversificar a sua carteira, buscando a maior rentabilidade!

Comprando nossas ações na B3 (disponíveis pelo código G2DI33), você pode investir em companhias promissoras no Brasil e no mundo, com um grande potencial de expansão! Acesse nosso portfólio e conheça as empresas em que investimos.

#

Conteúdos sobre tecnologia, startups e investimentos em Venture Capital e ativos alternativos.